Mais lidas

    Paraná

    SISTEMA

    Governo entrega cadeia pública de Londrina e abre 752 vagas

    A nova unidade vai ajudar a desafogar parte do sistema prisional da cidade e da região, além de fortalecer a gestão do Deppen

     Governo do Estado entrega entrega Cadeia Pública de Londrina - Londrina, 23/02/2022
    Foto por SESP
    Governo do Estado entrega entrega Cadeia Pública de Londrina - Londrina, 23/02/2022
     Governo do Estado entrega entrega Cadeia Pública de Londrina - Londrina, 23/02/2022
    Foto por Silvia Vilarinho
    Governo do Estado entrega entrega Cadeia Pública de Londrina - Londrina, 23/02/2022
     Governo do Estado entrega entrega Cadeia Pública de Londrina - Londrina, 23/02/2022
    Foto por Silvia Vilarinho
    Governo do Estado entrega entrega Cadeia Pública de Londrina - Londrina, 23/02/2022
    Escrito por Da Redação
    Publicado em 23.02.2022, 19:54:38 Editado em 23.02.2022, 19:54:34
    GoogleNews

    Siga o TNOnline
    no Google News

    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    Com 752 novas vagas para o sistema prisional do Norte do Paraná, a Cadeia Pública de Londrina foi entregue pela secretaria estadual da Segurança Pública ao Departamento de Polícia Penal (Deppen) nesta quarta-feira (23). A nova unidade vai ajudar a desafogar parte do sistema prisional da cidade e da região, além de fortalecer a gestão do Deppen.

    A nova cadeia pública faz parte de um planejamento da Secretaria da Segurança Pública para combater a superlotação de unidades penais. O investimento foi de aproximadamente R$ 18 milhões, oriundos dos governos estadual e federal.

    Além de Londrina, Ponta Grossa, Guaíra e Foz do Iguaçu também foram contempladas com projetos de cadeia pública, seguindo um novo conceito de estrutura. Cada uma delas terá 752 vagas e vai absorver presos de suas respectivas regiões. Algumas devem ser entregues ainda este ano.

    Na solenidade, o secretário da Segurança Pública, Romulo Marinho Soares, explicou que a entrega desta unidade é importante para os mais de 70 municípios da região. “Afinal, são presos de diversas carceragens de delegacias, de dezenas de cidades, encaminhados direto para esta nova unidade penal e, a partir disso, conseguimos criar um novo fluxo de trabalho e uma nova sinergia para continuarmos desafogando o sistema prisional”, afirmou Marinho.

    ESTRUTURA - A Cadeia Pública de Londrina é dividida em três blocos, segmentados em galerias de celas, abrigando oito camas por cela. Além das alas para o alojamento dos presos, o local também possui espaços para aulas, pátio de visitas, pátio de sol, ambientes para trabalho e também recintos especiais para o tratamento penal, que compreendem atendimento psiquiátrico, psicológico e de enfermagem, parlatório, assistência jurídica e social.

    O vice-diretor do Deppen, Luis Francisco Silveira, agradeceu o apoio da Secretaria da Segurança para chegar à entrega da nova unidade e à evolução da polícia penal como um todo. "Estou orgulhoso em ter mais uma unidade do Deppen inaugurada. Essa conquista não foi fácil, lutamos para chegar aqui, mas reforça o nosso trabalho que está permitindo o avanço da instituição”, afirmou.

    De acordo com o coordenador da regional de Londrina do Deppen, Reginaldo Peixoto, com a nova cadeia pública da cidade será possível realocar os presos condenados das unidades que o Departamento recebeu no processo de transferência das carceragens, com o intuito de dar um tratamento penal adequado às pessoas privadas de liberdade.

    "Esta unidade vai trazer alguns benefícios para os presos, conforme a Lei de Execução Penal, como cultos religiosos, professores, trabalho. É o tratamento igual ao que conseguimos junto à Penitenciária Estadual de Londrina, onde, no último ano, colocamos aproximadamente 500 pessoas para trabalhar. Também teremos espaços dos parlatórios que possibilitam ao advogado atender de forma digna o seu cliente”, disse ele. “No setor de saúde teremos várias salas técnicas para atendimentos. É uma unidade possibilita um tratamento adequado do apenado", detalha.

    ESTRATÉGIA - Para fortalecer o Deppen, o Governo do Estado, por meio da Secretaria da Segurança Pública, investiu na construção de novas unidades do sistema prisional em todo o Estado e na aquisição de viaturas. Também priorizou a valorização profissional com a criação da Polícia Penal, o apoio na criação do auxílio-alimentação e na inclusão dos servidores do Deppen no Programa de Escala Extrajornada Voluntária.

    PRESENÇAS – Participaram do evento a deputada federal Luísa Canziani; o vice-diretor do Deppen, Luis Francisco Silveira; o chefe do Núcleo de Engenharia e Arquitetura da Secretaria da Segurança Pública, coronel Ivan Fernandes; a chefe da Assessoria de Planejamento Estratégico e Gestão de Projetos da Secretaria e Coordenadora do Programa Prumos, Patrícia Mânica; o diretor da Penitenciária Estadual de Londrina 2 (PEL 2), Emerson das Chagas; o coordenador regional de Foz do Iguaçu do Deppen, Marcos Marques; a diretora do Patronato de Londrina, Lizandra Bueno; o secretário da Defesa Social de Londrina, coronel Pedro Ramos; o coordenador regional do Deppen de Curitiba, Jeferson Walkiu; o delegado-chefe da Polícia Federal em Londrina, Kandy Takahashi; delegado-chefe da 10° SDP de Londrina, Amarantino Ribeiro Gonçalves Neto; a presidente da OAB em Londrina, Vania Queiroz; a coordenadora regional da Casa Civil em Londrina, Sandra Moya; o subcomandante do 3° Grupamento de Bombeiros, major Leandro José Callegari, diretores, chefes e outros integrantes do Deppen.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Paraná

    Deixe seu comentário sobre: "Governo entrega cadeia pública de Londrina e abre 752 vagas"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.