Frente parlamentar pede revalidação de diplomas de médicos formados no exterior - TNOnline
Mais lidas
Ver todos

Mais Médicos

Frente parlamentar pede revalidação de diplomas de médicos formados no exterior

Foto por FreePik
Escrito por Assembleia Legislativa
Publicado em Editado em
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

Deputados que integram a Frente Parlamentar do Coronavírus da Assembleia Legislativa do Paraná enviaram, na quarta-feira (9), expediente ao superintendente estadual de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Aldo Bona, solicitando a adesão das universidades estaduais ao programa Mais Médicos, o que poderá acelerar a revalidação dos diplomas de profissionais de saúde formados no exterior.

"A atuação dos profissionais médicos formados no exterior é imprescindível neste momento de pandemia. No Paraná são cerca de 200 médicos precisando de revalidação para auxiliar no combate à covid-19, principalmente no interior do estado, onde atrai menos profissionais formados no Brasil", disse o deputado Michele Caputo (PSDB), coordenador da Frente.

No expediente, os deputados apontam que desde a aprovação do programa Mais Médicos, o profissional formado no exterior já pode atuar numa jornada de 36 horas semanais enquanto realiza a pós-graduação em Atenção Primária à Saúde, curso que dura três anos. Após esse período, se aprovado no curso, o seu diploma será revalidado.Adesão - "No Paraná, apenas a UFPR aderiu ao programa e pode certificar a pós-graduação. Precisamos que as universidades estaduais também sejam capazes de revalidarem o diploma desses profissionais, tão necessários neste momento." explicou Michele Caputo.

O deputado lembrou do esforço do poder público em expandir a capacidade de enfrentamento ao coronavírus, tanto em insumos, equipamentos e leitos de UTI, quanto na contratação de médicos, enfermeiros e técnicos.

"Podemos mencionar a portaria do Ministério da Saúde, que autorizou o chamamento de estudantes de medicina para atuarem no combate ao coronavírus, sendo validados diplomas de estudantes que cursaram pelo menos 75% do curso." afirmou.

O expediente é resultado das discussões levadas pela Frente Parlamentar e que visam adotar medidas concretas de enfrentamento à pandemia, seja pelo viés sanitário, econômico ou social, nas três esferas de poder estadual. "Pedimos apoio do Estado para o projeto de lei que determina a revalidação de diplomas do Paraná nos moldes do Programa Mais Médicos. O expediente e o projeto de lei são exemplos da importância do trabalho que estamos realizando na Frente", reafirmou Michele Caputo.

Deixe seu comentário sobre: "Frente parlamentar pede revalidação de diplomas de médicos formados no exterior"

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.