Paraná

Flagrante de racha seguido de acidente chama atenção no PR

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra um 'racha' entre motocicletas em Floresta, na região de Maringá; veja

Da Redação · GoogleNews

Siga o TNOnline
no Google News

Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
Um vídeo gravado por um espectador que acompanhava 'racha' entre motocicletas em Floresta, na região de Maringá
fonte: Reprodução vídeo
Um vídeo gravado por um espectador que acompanhava 'racha' entre motocicletas em Floresta, na região de Maringá

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra um 'racha' entre motocicletas em Floresta, na região de Maringá, no norte do Paraná. A gravação chama atenção pois um dos motociclistas sofre um acidente. 

continua após publicidade

Os dois condutores aparecem em alta velocidade, realizando a manobra conhecida como 'superman', que é ficar deitado na motocicleta. Toda a imprudência é acompanhada por algumas pessoas. Pela gravação é possível perceber que um rapaz tenta sinalizar, para avisar que um carro estava no caminho. 

Um homem chega a falar "meu Deus, vai bater", o motociclista consegue desviar, porém, perde o controle da direção e sofre uma queda. As pessoas que acompanhavam o racha ficaram preocupadas e correram para ver a gravidade, mas conforme informações de testemunhas, o condutor sofreu ferimentos leves. VEJA:        null - Vídeo por: tnonline O flagrante teria acontecido no último domingo (5). De acordo com o Código Brasileiro de Trânsito, um racha tem como penalidade :

continua após publicidade

A detenção de 6 meses a 3 anos, multa e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor.

Caso a racha resulte em lesão corporal de natureza grave, e as circunstâncias demonstrarem que o indivíduo não quis o resultado nem assumiu o risco de produzi-lo, a pena privativa de liberdade é de reclusão de 3 a 6 anos, sem prejuízo das outras penas previstas para o crime.

Já se a prática do crime resultar em morte, e as circunstâncias demonstrarem que o agente não quis o resultado nem assumiu o risco de produzi-lo, a pena privativa de liberdade é de reclusão de 5 a 10 anos, sem prejuízo de outras penas previstas para o crime.