Paraná

Filhote de puma é resgatado após mãe se assustar com cães no PR; veja

O 'gatinho' tem menos de sete dias de vida e, até esta sexta-feira (29), ainda estava com os olhos fechados; veja as imagens

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

Um filhote de puma foi resgatado na cidade de Prudentópolis, região Centro-sul do Paraná, após a sua mãe fugir por ter sido assustada por cachorros. A pequena fêmea, que pesa apenas 450 gramas, foi encontrada por agricultores da área rural do município.

continua após publicidade

O resgate do animal foi feito pelo Instituto Água e Terra (IAT) e por uma residente do Centro de Apoio à Fauna Silvestre (CAFS), da Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro), em Guarapuava, onde a puminha está recebendo tratamento. Segundo o CAFS, o 'gatinho' tem menos de sete dias de vida. Até esta sexta-feira (29), a puma ainda estava com os olhos fechados.

Rodrigo Antônio Martins de Souza, professor, veterinário e coordenador do CAFS, explicou que a espécie também é conhecida como onça parda ou suçuarana. As manchas são comuns em filhotes da espécie.

continua após publicidade

Conforme relato dos moradores que encontraram  o animal, eles estavam roçando uma propriedade quando os cães viram a mãe do filhote e latiram. O animal se assustou e deixou para trás o recém nascido. O veterinário disse que se o animal tivesse sido deixado na propriedade para um eventual retorno da mãe, poderia se tornar presa fácil de outros animais.

“Ela estava carregando o filhote na boca. Derrubou somente pelo susto. Seria possível tentar devolver se fosse maior, mas recém-nascido iria perder temperatura muito rapidamente. Não acharam mais a onça também, que deve ter fugido pra longe".

Ainda segundo o veterinário, o CAFS e o IAT estudam enviar uma equipe até a propriedade para monitorar a toca da onça. Se a mãe retornar ao local, eles poderão devolver a cria. Enquanto isso não acontece, o puma vai permanecer na universidade, sendo cuidado pelos técnicos.

continua após publicidade


Fonte: Informações do g1.

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News