Paraná

Família pede ajuda para pagar funeral de mortos em chacina no Paraná

O policial militar Fabiano Garcia Junior matou os três filhos, a esposa, a mãe, o irmão e dois jovens que passavam na rua

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
Eles foram assassinados pelo marido de Kassiele, pai das crianças, em uma chacina registrada no Oeste do Paraná
fonte: Reprodução / Redes sociais
Eles foram assassinados pelo marido de Kassiele, pai das crianças, em uma chacina registrada no Oeste do Paraná

Familiares de Kassiele Moreira Mendes Garcia usaram as redes sociais para pedir ajuda para pagar os gastos com velório e enterro da vítima e dos dois filhos, Miguel Augusto da Silva Garcia, de 4 anos, e Kamili Rafaela da Silva Garcia, de 8 anos. Eles foram assassinados pelo marido de Kassiele, pai das crianças, em uma chacina registrada no Oeste do Paraná. Com uma campanha de pix solidário, a família informou nesta sexta-feira (22) que conseguiu arrecadar o valor e pagar a funerária que prestou os serviços.  A reportagem é do Ricmais.

continua após publicidade

No Facebook, a irmã de Kassiele agradeceu o apoio daqueles que contribuíram e contou que o valor levantado foi suficiente para cobrir as despesas, avaliadas em mais de R$ 20 mil. “Venho agradecer em nome da minha família pelas contribuições recebidas. Arrecadamos o valor necessário para pagar as despesas do funeral da minha irmã Kassiele e dos meus sobrinhos Miguel e Kamili. Informo que assim que eu conseguir levantar exatamente a quantia que recebemos além do necessário para as despesas do funeral, farei uma postagem comunicando”, escreveu.

“Gostaria de dizer também, que não é fácil em meio a esse momento que estamos vivendo precisar pedir ajuda, muitos foram os julgamentos e críticas, comentários maldosos, nunca pensamos em se aproveitar dessa tragédia. Ouvir e ler algumas coisas foi doloroso demais. O mundo precisa de mais empatia e sensibilidade, não cabe a ninguém julgar o que desconhece”, complementou a irmã na postagem.

continua após publicidade

Neste sábado (23), completa uma semana do crime que chocou o Paraná e que teve repercussão nacional, tamanha brutalidade. No dia 16 de julho, o policial militar Fabiano Garcia Junior matou os três filhos, a esposa, a mãe, o irmão e dois jovens com quem ele não possuía nenhuma relação. Em seguida, cometeu suicídio.

- SAIBA MAIS: Áudio de PM revela motivação do assassinato de oito pessoas em Toledo

continua após publicidade

Nesta semana, a irmã de Kassiele também usou as redes sociais para homenagear a vítima e agradecer o apoio que a família recebeu. “A prova de que ainda podemos acreditar no amor das pessoas. Passamos um mar de tempestade na última semana, mas graças a Deus temos pessoas maravilhosas nas nossas vidas, e que podemos contar quando menos esperamos. Eu não tenho palavras para agradecer vocês, tanto amparo carinho cuidado. Obrigada por cada abraço, cada palavra de conforto, orações precisamos muito”, desabafou.

“Sei que nossa estrelinha e nossos anjos estão olhando por nós e nós mandando muita força aqui, minha irmã era muito amada por muitos, o jeito único dela que não preciso citar aqui quem conviveu com ela sabe exatamente que estou falando. Agora vamos seguir sem a presença física deles aqui, mais sempre em nosso pensamento e coração. É difícil demais, mas Deus e ela vai dar muita força pra nós porque ela era uma mulher guerreira. Obrigada cada um, que fizeram por nós, pela companhia, pelas orações, pelos meus amigos e amigas decoradores que não mediram esforços em me ajudar com as decorações que eu precisava entregar. Não tem dinheiro no mundo que pague isso. Obrigada, Deus abençoe cada um de vocês e rezem por nossa família, precisamos pessoas do bem ao nosso lado”, agradeceu a irmã de Kassiele.

As vítimas da chacina registrada em Toledo e Céu Azul, no Oeste do Paraná, foram identificadas como: Kassiele Moreira Mendes Garcia (esposa), Miguel Augusto da Silva Garcia (filho, de 4 anos), Kamili Rafaela da Silva Garcia (filha, de 8 anos), Amanda Mendes Garcia (filha de outro relacionamento, de 12 anos), Irene Garcia (mãe, de 78 anos), Claudiomiro Garcia (irmão, de 50 anos), Kaio Felipe Siqueira da Silva (sem relação com o PM, de 17 anos) e Luiz Carlos Becker (também sem relação com o PM, de 19 anos).

As informações são do portal Ricmais.

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News