Paraná

Falsa médica que atuava no sudoeste é detida pela polícia

A mulher usava o CRM de uma médica de Ponta Grossa

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
Imagem ilustrativa da notícia Falsa médica que atuava no sudoeste é detida pela polícia
fonte: Vanderlei Lima - Radio Voz

Uma mulher que se passava por médica em Coronel Vivida, no sudoeste do Paraná, foi detida pela Polícia Civil. Ela usava o CRM (Conselho Regional de Medicina) de uma médica que atuava na cidade de Ponta Grossa, e que tinha o mesmo prenome.

continua após publicidade

Ela apresentou um documento falso, foi contratada por uma empresa que venceu a licitação de saúde do município e começou a trabalhar em setembro do ano passado, cobrindo plantões de 11 horas.

Ela apresentou diploma da PUC, universidade conhecida. Já está sendo feito novamente toda a avaliação e o critério de seleção para todos os profissionais que venham a atuar no UPA.” disse Vinicius Tourinho, secretário de saúde

continua após publicidade

Segundo o delegado, a mulher que é técnica em química, decidiu se passar por médica, após conhecer o cotidiano, em outras clínicas médicas, onde atuava como recepcionista.

Ela disse que há muito tempo trabalhou como recepcionista em clínicas médicas e conhecia o cotidiano do local. Temos conhecimento que ela prestou vestibular para medicina em uma faculdade de Pato Branco, consta o nome dela como aprovada, embora ela nem tenha começado a cursar. Ela tentou por conta disso passar por uma profissional de saúde. Com ela foi apreendido o carimbo que ela utilizava com o CRM da médica verdadeira.” declarou Romulo Ventrella, delegado da cidade.

A farsa durou alguns meses, até que colegas começaram a desconfiar. A dúvida surgiu quando outros profissionais perceberam que ela transferia pacientes mais complexos para outros plantonistas. Em casos mais graves, ela sempre era acompanhada. 

continua após publicidade

Um balanço foi feito para identificar os pacientes dos últimos meses, que receberam atendimento da falsa médica. De acordo com o município, ninguém foi prejudicado.

A mulher está detida na carceragem do município e será encaminhada à Cadeia Pública de Pato Branco.

Informações da RICMAIS

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News