Paraná

Estado supera a marca de 3,6 milhões de vacinas aplicadas

Conforme o Vacinômetro do SUS, o Paraná já vacinou 3.616.050 pessoas

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Estado supera a marca de 3,6 milhões de vacinas aplicadas
fonte: Gilson Abreu/AEN
Estado supera a marca de 3,6 milhões de vacinas aplicadas

Durante a manhã desta sexta-feira (28), o Estado do Paraná superou a marca de 3,6 milhões de doses de vacinas aplicadas contra a Covid-19. De acordo com os números do Vacinômetro do Sistema Único de Saúde (SUS), 2.456.592 primeiras doses (D1) e 1.159.458 segundas doses (D2), totalizando 3.616.050.

continua após publicidade

O desempenho faz o Estado ter o melhor aproveitamento entre as dez unidades da Federação que mais imunizaram, com 80,1% de aplicação de um total de 4.512.722 doses distribuídas às secretarias municipais de saúde.

Apesar de terem números absolutos superiores, São Paulo (73,6%), Minas Gerais (71,3%), Rio de Janeiro (66,3%), Rio Grande do Sul (79,1%) e Bahia (75,6%) estão atrás do Paraná em eficiência. Pernambuco (63,5%), Ceará (72,8%), Santa Catarina (72,5%) e Pará (60,8%) completam o top 10 nacional.

continua após publicidade

“Apostamos em uma logística eficiente de distribuição e contamos com o suporte integral dos municípios para fazer a vacinação andar rapidamente no Paraná. Queremos vacinar de domingo a domingo e também nos corujões noturnos. Temos condições e experiência para aplicar mais de 200 mil imunizantes por dia tão logo esse quantitativo seja disponibilizado pelo Ministério da Saúde”, destacou o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

Atualmente, a imunização no Paraná está concentrada no chamado grupo prioritário estabelecido pelo Ministério da Saúde que, no Estado, é formado por 4.812.142 pessoas.

Com a evolução do processo, o Paraná garantiu também a marca de 51% do público-alvo protegido com a primeira dose. Desses, 24% complementaram o ciclo com as duas aplicações.

continua após publicidade

“Estamos avançando à medida que as vacinas estão chegando com mais frequência. O Ministério da Saúde tem enviado, em média, cerca 300 mil a 400 mil doses por semana. A meta continua sendo de imunizar todos os paranaenses com mais de 18 anos até o fim deste ano”, reforçou o governador.

O painel nacional, atualizado com informações contidas na Rede Nacional de Dados em Saúde (RNDS) às 9h02 desta sexta-feira (28), revela também que foram aplicadas 2.215.759 doses da vacina desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan (CoronaVac), 1.254.271 da AstraZeneca (Fiocruz/Oxford) e 98.278 da farmacêutica norte-americana Pfizer.

CIDADES – Em números absolutos, ainda segundo a ferramenta do SUS, Curitiba foi a que mais imunizou, com 669.348 aplicações, também levando em consideração as duas doses, seguida por Maringá (215.855), Londrina (209.944), Cascavel (110.416), São José dos Pinhais (104.059), Ponta Grossa (85.833), Foz do Iguaçu (78.387), Colombo (53.956), Guarapuava (50.195), Arapongas (40.565), Paranaguá (40.058) e Toledo (39.735).

continua após publicidade

Já o ranking da vacinação elaborado pela Secretaria de Estado da Saúde, aponta que proporcionalmente os municípios com maior taxa de proteção com a primeira dosagem são São Jorge d’Oeste (42,78%), Diamante do Norte (42,65%), Pontal do Paraná (39,62%), Kaloré (35,84%) e Bom Jesus do Sul (33,77%).

Em relação à segunda aplicação, Nova Santa Bárbara (23,54%), Nova Laranjeiras (22,29%), Diamante do Norte (20,26%), Tamarana (19,61%) e São Jorge d’Oeste (19,50%) foram os que mais avançaram.

continua após publicidade

GRUPO PRIORITÁRIO – Também em números absolutos, dentro do grupo prioritário foram aplicadas 628.646 doses, entre primeira e segunda, em pessoas de 65 a 69 anos. Na sequência aparecem trabalhadores da saúde (603.970); 70 a 74 anos (581.288); 60 a 64 anos (503.654); 75 a 79 anos (396.187); e mais de 80 anos (371.734).

O painel aponta, ainda, que 259.743 doses foram destinadas para vacinar quem possui algum tipo de comorbidade, além de 54.208 para pessoas com mais de 60 anos institucionalizadas; 44.867 para trabalhadores da educação do ensino básico; 18.051 para forças de segurança e salvamento; 17.362 para indígenas; 14.756 para pessoas com doenças permanentes graves; 11.089 para gestantes e puérperas; 4.404 para quilombolas; e 309 para as Forças Armadas.

Além desses, também há registros de vacinação nos outros grupos prioritários elencados no Plano Estadual de Vacinação contra a Covid-19. O painel é abastecido com informações dos municípios.

“Sempre que temos disponibilidade de vacinas e medicamentos, as equipes realizam uma força-tarefa para agilizar o envio, seja ele aéreo ou terrestre, possibilitando que essas doses cheguem o quanto antes aos paranaenses”, ressaltou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.