Estado prepara o espaço para o Ambulatório Médico de Especialidades - TNOnline
Mais lidas
Ver todos

Saúde

Estado prepara o espaço para o Ambulatório Médico de Especialidades

Foto por Reprodução/AEN
Escrito por AEN
Publicado em Editado em
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

O antigo Centro Regional de Especialidades (CRE) da Avenida Kennedy, em Curitiba, passa por reforma total, que terá como resultado um novo ambiente com instalações modernas para atender pacientes que necessitem de diferentes atendimentos na área da saúde. No local será instalado o Ambulatório Médico de Especialidades (AME) vinculado ao Complexo Hospitalar do Trabalhador.

O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, esteve no local nesta quarta-feira (26) para vistoriar as obras. A reforma potencializou o espaço. Antes a edificação possuía 635 metros quadrados e, após a sua conclusão, o AME terá 3.163 metros quadrados. Serão investidos R$ 8,8 milhões na reforma completa.

“Esta é uma obra do Governo do Estado que amplia o Complexo Hospitalar do Trabalhador. É mais um legado para o Paraná”, disse o secretário. “Com essa obra vamos ampliar a oferta de serviços públicos de qualidade na área médica e multiprofissional para os usuários do Sistema Único de Saúde”, afirmou.

REGIONALIZAÇÃO - O prédio do AME da Kennedy tem previsão de entrega em março de 2021. O Ambulatório faz parte da política de regionalização da saúde, por meio do fortalecimento dos consórcios intermunicipais de saúde, com a implantação de outras dez unidades pelo Paraná.

“O Governo do Estado tem se dedicado, na área da saúde, a encurtar distâncias, deixar o serviço e o atendimento mais perto da casa do cidadão. Serão várias unidades em todo o Estado”, destacou o secretário Beto Preto.

ESTRUTURA – A unidade ambulatorial que integrará o Complexo Hospitalar do Trabalhador terá 45 consultórios, sala de espera, sala de exames de imagens. De acordo com o diretor-superintendente do Complexo, Geci Labres de Souza Júnior, a unidade ambulatorial quase que triplicará a quantidade de consultas realizadas no ambulatório do Hospital do Trabalhador atualmente.

Por mês são realizadas sete mil consultas em 14 consultórios no HT. Com o AME em atividade, serão disponibilizados 45 consultórios com previsão de 25 mil consultas de diversas especialidades a cada mês.

Para o diretor, o esforço do Governo do Estado reforça e dá robustez ao Complexo Hospital do Trabalhador. “O AME entra como uma continuidade de tratamento. São consultas eletivas agendadas do nosso pronto-socorro. Teremos as consultas multidisciplinares, como endocrinologia, clínica médica e todas as áreas da cirurgia, fazendo com que um médico possa encaminhar para outro, buscando melhor resultado no atendimento do paciente”.

OBRA – No início de 2019, o prédio foi vistoriado e estava em situação de abandono. Fechado totalmente desde 2017, a unidade estava em deterioração e sem as mínimas condições de uso. A Paraná Edificações (Pred) realizou o planejamento e assumiu a execução da obra.

“Essa obra é um resgate da história dos prédios da Saúde de Curitiba e Região Metropolitana e retoma a essência desse bem público que é o atendimento à população”, destacou o diretor-geral da Pred, Lucas Grubba Pigatto.

Ele utilizava o local quando criança e afirma que ficou surpreso com a situação. “Quando entrei aqui ano passado foi um choque, porque na minha memória era um local agradável. Foi uma surpresa nada boa visitar esse ambiente e verificar como estava”.

APRENDIZADO - Além de benefícios para os pacientes, o diretor-superintendente do CHT visualiza o potencial da unidade também para o aprendizado da Medicina, além de ambiente totalmente recuperado para profissionais e usuários. “Os pacientes terão um espaço confortável, com áreas de espera bem iluminadas e arejadas. Imagino os médicos e alunos com a mesma satisfação. Evidentemente isso vai gerar uma consulta mais humanizada, com mais qualidade e esperamos que todos saiam satisfeitos com o atendimento”.

COMPLEXO - O Complexo Hospitalar do Trabalhador reúne unidades de atendimentos em variadas especialidades de diferentes complexidades. O Hospital do Trabalhador, referência em trauma; o Centro Hospitalar de Reabilitação, que oferece atendimento especializado para pacientes portadores de doenças neurológicas, neurocirúrgicas e ortopédicas agudas ou crônicas; Centro de Atendimento Integral ao Fissurado Labiopalatal (CAIF), que cuida de pacientes com lábio leporino e fenda palatal; o Hospital de Infectologia e Retaguarda Clínica (HIRC), referência em HIV/AIDS e, em breve, o Ambulatório Médico de Especialidades de Curitiba.

Deixe seu comentário sobre: "Estado prepara o espaço para o Ambulatório Médico de Especialidades"

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Todos os candidatos

Não encontramos candidatos com o filtro selecionado.