Paraná

Durante crise do coronavírus, 80 lojas de shoppings fecharam em Maringá

Da Redação ·

Em entrevista à CBN Maringá, o presidente do Sindicato Patronal de Shoppings Centers (Sindesc) de Maringá, Massimiliano Silvestrelli, afirmou que um levantamento feito pelo sindicato mostrou que já fecharam na cidade, até o momento, mais de 80 lojas e houveram a demissão de 1.800 funcionários.

continua após publicidade

Ele considera que não se leva em questão os prejuízos para os setores mais frágeis, como os empresários que atuam nas praças de alimentação. 

Segundo ele, grande parte do rendimento de um shopping vem do funcionamento aos fins de semana que, em função da pandemia, foi proibido. “A praça de alimentação tem um problema mais sério, que às vezes passa despercebido. Enquanto uma loja precisa de sete ou oito colaboradores para funcionar, a praça de alimentação precisa de 15, 20 funcionários em uma metragem de 50 metros quadrados. A situação dessas lojas preocupa muito no momento, uma vez que são 110 lojas em Maringá”, afirma Silvestrelli. 

continua após publicidade

O presidente do sindicato reforça que um shopping center é uma engrenagem em que os empreendimentos dependem uns dos outros para conseguirem se manter financeiramente saudáveis. “Quando o cinema não está funcionando ou a praça de alimentação está deficitária, as lojas que se encontram no mall do shopping sofrem muito, porque essa [engrenagem] precisa estar em sincronia para ter o resultado perfeito”, avalia. 

Com informações do GMC Online

Tags relacionadas: #COVID-19 #Crise #Maringá #PANDEMIA