Paraná

Delegado diz que vigilante foi mentor de sequestro de filha de prefeito no Paraná

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
Um vigilante de banco conhecido em Laranjeiras do Sul foi o mentor do sequestro da filha do prefeito da cidade, Berto Silva
fonte: Arquivo pessoal
Um vigilante de banco conhecido em Laranjeiras do Sul foi o mentor do sequestro da filha do prefeito da cidade, Berto Silva

Um vigilante de banco conhecido em Laranjeiras do Sul foi o mentor do sequestro da filha do prefeito da cidade, Berto Silva. Ele e mais três pessoas envolvidas no crime foram presos na última quarta-feira, 21, depois que a polícia descobriu que a médica, Tamires Gemelli da Silva Mignoni, estava em um cativeiro na cidade de Cantagalo.

continua após publicidade

Conforme informações do delegado Cristiano Quintas, chefe do Grupo Tigre (Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial, o sequestrador não tinha passagens pela polícia e moradores do município paranaense ficaram surpresos ao saber que ele foi o responsável pela trama. Além disso, ele negou motivação política para o caso e falou sobre o perfil do sequestrador, que pegou a cidade de forma inesperada.

“Houve ali no início, em razão da função do pai da vítima, uma suspeita de questão política, mas a intenção era mesmo de pegar dinheiro. Causou espanto porque o sequestrador era bem conhecido na cidade, todos sabiam quem era e até ficaram surpresos com isso. Apesar de ser um réu primário, ele teve atitudes que nos levam a crer que pode ter tido alguma instrução”, afirmou o delegado à Banda B.

continua após publicidade

Como foi o sequestro: 

A médica foi levada em Erechim (SC) por um casal de sequestradores. Primeiramente, ficou em um cativeiro em Concórdia (SC) e, depois, foi até um segundo cativeiro em Cantagalo (PR), onde a polícia localizou o mentor e uma mulher, que foram presos em flagrante.

“Também foi preso um taxista que teve uma participação secundária. Na data de ontem, a esposa do vigilante também foi presa. A investigação não parou ainda, mas a princípio conseguimos identificar estas quatro pessoas”, explicou Quintas à Banda B.

continua após publicidade

Com informações do GMC Online. 


GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News