Paraná

Curitiba deve liberar uso de máscaras ao ar livre

A informação foi dada pela secretária municipal de Saúde da capital, Márcia Huçulak.

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Curitiba deve liberar uso de máscaras ao ar livre

A Prefeitura de Curitiba deve liberar o uso da máscara em ambientes externos a partir da semana que vem, se os números da Covid-19 não subirem no pós-carnaval. "Se a gente não tiver repique do carnaval, devemos a partir da semana que vem liberar a máscara em ambientes externos, já que temos grande parte da nossa população vacinada", afirmou a secretária municipal de Saúde, Márcia Huçulak, em discurso durante homenagem pelo Dia da Mulher na Associação Comercial do Paraná (ACP), nesta terça (8). Não há previsão sobre a fim da obrigatoriedade em ambientes fechados.

continua após publicidade

A secretária agradeceu a homenagem e falou dos maiores desafios enfrentados quando os hospitais e unidades de saúde ficaram lotados. “Tomamos medidas que podem ser questionadas, mas vamos publicar os estudos que comprovam a queda de internamentos e mortes após as medidas restritivas”. 

A Câmara Municipal de Curitiba aprovou nesta terça também, sugestão à prefeitura para que acabe com a obrigatoriedade do uso de máscaras em locais abertos na Capital paranaense, adotadas há dois anos desde o início da pandemia da Covid-19. Além disso, deputados estaduais também apresentaram projeto no mesmo sentido para revogar a lei estadual que estabelece a obrigatoriedade das máscaras em todo o Estado.

continua após publicidade

Na Câmara, foi aprovada proposta do vereador Alexandre Leprevost (SD). “Espero que a Prefeitura tome esta iniciativa urgentemente. Precisamos restabelecer o convívio social”. "O grande avanço na vacinação da população cumulado com a baixa no número de casos da COVID-19 e, principalmente frente ao baixo número de pessoas internadas em estado grave em UTI, faz com que possamos iniciar a flexibilização da obrigatoriedade do uso de máscaras em determinados lugares", afirma Leprevost.

Pela proposta seria liberado o não uso das máscaras em vias públicas, parques, praças, escolas, restaurantes, estádios, academias, dentre tantos outros. Leprevost alega que ao menos 20 países flexibilizaram medidas restritivas de combate a pandemia em 2022, afirmando que o fim das restrições acontece em momento de alta imunidade da população e queda de casos, resultado do avanço da vacinação e infecções prévias. Entre eles Inglaterra, França, Suíça. No Brasil, São Paulo deve comunicar o fim da obrigatoriedade em ambientes abertos em todo o estado. Belo Horizonte também decretou no dia 3, o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras em locais abertos.

O governador do Paraná, Ratinho Junior, disse na manhã de segunda (7), que o Paraná está próximo de liberar o uso de máscaras ao ar livre. Segundo ele, a secretaria de Estado de Saúde (Sesa) está analisando os dados e principalmente esperando a influência do feriado de carnaval nos números da pandemia no Estado. “Nós temos que esperar o resquício de carnaval, demora em torno de 10 a 15 dias, para entender como será essa onde. Espero que não seja forte, vimos que teve no final do ano um volume de pessoas infectadas muito grande, mas o volume de mortes comparado a outras cepas não foi grande. Estamos muito próximos disso acontecer, não só no Rio de Janeiro e no Paraná, mas no Brasil todo”, afirmou ele, em entrevista à rádio Jovem Pan News.  

Com informações Bem Paraná.