Paraná

Coruja é resgatada ferida nas asas por linha de cerol em Maringá

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Coruja é resgatada ferida nas asas por linha de cerol em Maringá
fonte: Divulgação
Coruja é resgatada ferida nas asas por linha de cerol em Maringá

A secretaria de Meio Ambiente e Bem Estar Animal (Sema), de Maringá, resgatou na tarde da segunda-feira (27), uma coruja ferida que corria o risco de cair em via pública. A ave ficou presa em linha de pipa numa árvore na praça Renato Celidônio, no centro da cidade e teve a capacidade de vôo comprometida pelo ferimento na asa esquerda.

continua após publicidade

Segundo a médica Veterinária, Evandra Maria Voltarelli Pachaly, o tratamento começou com anti-inflamatório e a ave de rapina ficará em observação até se recuperar. Em seguida será definido se coruja será solta na natureza ou entregue para órgãos ambientais. 

A comerciante Ladaíde Aparecida Faglioni foi quem verificou coruja presa na árvore ao lado de sua banca de revista e mobilizou a vizinhança pelo resgate da ave.

continua após publicidade

Assim que conseguiram soltar a coruja da linha, Ladaíde Aparecida telefonou para diferentes órgãos e nenhum se prontificou a buscar animal ferido. Até que Sema foi buscar. "Não é uma pessoa. Mas eu fiquei preocupada, com pena e tentei salvar", citou comerciante, amiga dos animais.

Cerol está proibido

No estado do Paraná, lei que proíbe comércio e uso da linha de cerol e a linha chilena, está em vigor desde a segunda-feira (27).

Com Assessoria