Paraná

Contrato para compra de vacinas contra covid-19 já está em Londrina

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Contrato para compra de vacinas contra covid-19 já está em Londrina
fonte: Reprodução Facebook
Contrato para compra de vacinas contra covid-19 já está em Londrina

Londrina já recebeu o contrato do Instituto Butantan de intenção de compra da Coronavac, vacina que é  produzida contra a Covid-19. Em uma transmissão ao vivo nas redes sociais, o prefeito Marcelo Belinati (PP) e o secretário municipal de Saúde, Felippe Machado, afirmaram que a assinatura seria realizada nesta quinta-feira (31), mas a data foi transferida para a próxima semana, no máximo na quarta-feira (6).

continua após publicidade

O documento foi exibido pelo chefe do executivo na transmissão. Eles explicaram que uma reunião técnica será realizada para estabelecer critérios para a possível compra como quantidade de doses, custo, logística de entrega e como será feita a aplicação. “A vacina é cara, mas quanto vale uma vida? O que precisar fazer, vamos fazer. É a vacina que vai salvar vidas”, afirmou Belinati.

Ambos disseram que ainda não foi revelado o valor que será pago pelo município ao Butantan. Essa negociação será realizada na reunião da próxima semana. Machado explicou que no início da fabricação da vacina, o valor seria de aproximadamente 10 dólares por dose, mas ainda não tem como afirmar qual será o valor real de venda.

continua após publicidade

Governo Federal

O Ministério da Saúde estima que a vacinação no Brasil deve começar para grupos prioritários entre 20 de janeiro e 10 de fevereiro. Porém, ainda não tem como estimar quando efetivamente as doses seriam disponibilizadas aos londrinenses.

O prefeito ressaltou que em caso de demora, vai se antecipar. “Caso necessário, vamos comprar. Não podemos correr o risco de aguardar, o Governo está trabalhando para isso, aqui está um pouco atrasado em relação aos outros países, mas se caso atrasar mais, vamos comprar para atender a população de Londrina”, disse.

continua após publicidade

Em outro trecho da transmissão, ressaltou: “Se o Governo não fornecer, a prefeitura vai comprar e vacinar o povo de Londrina”.

Machado afirma que a Secretaria Municipal de Saúde tem se preparado para realizar a vacinação em massa. Um estudo está sendo realizado para definir como será feita, uma das possibilidades é o drive-thru, da mesma forma que foi realizada a vacinação contra a gripe no meio do ano. Eles garantiram que o município tem estoque de insumos como seringas e agulhas. “Já temos um estoque grande desses insumos necessários para vacinação, mas estamos estudando minuciosamente”, disse Belinati.

As informações são da Tarobá News.