Capacitação orienta sobre manuseio de embalagens de agrotóxicos - TNOnline
Mais lidas
Ver todos

Desenvolvimento Sustentável

Capacitação orienta sobre manuseio de embalagens de agrotóxicos

Foto por Agência de Notícias do Paraná
Escrito por Da Redação
Publicado em Editado em
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

O Instituto Água e Terra (IAT) é parceiro do Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (inpEV) no programa Campo Limpo, que tem entre suas ações a capacitação para o recebimento e destinação correta das embalagens de agrotóxicos. Nesta quinta-feira (19), 212 colaboradores da Coamo Agroindustrial Cooperativa e fiscais da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) foram orientados sobre os procedimentos.

O Estado é, de acordo com indicativo do inpEV, o segundo estado do País que mais recolhe e destina corretamente as embalagens deste tipo de produto. Em 2019, a destinação final chegou a 99% no território paranaense.

Segundo o coordenador da Divisão de Resíduos Sólidos do IAT, Fernando Bunn, o índice mostra que a sustentabilidade tem um papel fundamental na cadeia produtiva do Paraná, que possui excelentes indicadores de produção agrícola.

“As embalagens podem, muitas vezes, ser recicladas e reutilizadas para novas embalagens de defensivos agrícolas. As que não podem, são encaminhadas para a destinação ambientalmente correta”, disse.

“É obrigação do agricultor realizar a tríplice lavagem, quando aplicável, e entregá-las nas unidades de recebimento. Devido a todo esse trabalho de capacitação, treinamento e gestão junto aos agricultores, cooperativas e postos de recebimento, conseguimos atingir um dos melhores índices de destinação correta e reciclagem das embalagens vazias”, destacou o diretor de Saneamento Ambiental e Recurso Hídricos do IAT, José Luiz Scroccaro.

Compete ao IAT a fiscalização, o monitoramento e o acompanhamento de toda essa ação.

CAPACITAÇÃO – Em todo o Estado, cerca de 7,5 mil pessoas já foram treinadas para receber e destinar corretamente as embalagens vazias de agrotóxicos.

“Quanto mais pessoas souberem receber corretamente essas embalagens, mais o meio ambiente ganha. Esses profissionais nos ajudam a manter o controle junto ao agricultor”, destacou o engenheiro agrônomo Rui Leão, responsável pelo treinamento dos colaboradores e fiscais dos pontos de recebimento.

Do total de embalagens de agrotóxicos, mais de 90% podem receber a tríplice lavagem para, futuramente, serem recicladas.

Deixe seu comentário sobre: "Capacitação orienta sobre manuseio de embalagens de agrotóxicos"

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.