Paraná

Aulas presenciais devem voltar em setembro no Paraná

Aulas presenciais voltam em setembro no Paraná

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Aulas presenciais devem voltar em setembro no Paraná
fonte: AnPR
Aulas presenciais devem voltar em setembro no Paraná

De acordo com o diretor-geral da Secretaria de Estado da Educação (Seed), Gláucio Dias, as aulas presenciais voltarão em setembro no Paraná. A informação foi confirmada em uma entrevista, nesta quinta-feira (30).

continua após publicidade

"A volta será no mês de setembro, ainda não há definição sobre início ou fim de setembro. Isso será definido nos próximos 15 dias", afirmou o diretor-geral.

Segundo Gláucio, mesmo assim é possível que o desenvolvimento da pandemia altere a retomada. O diretor afirmou que as aulas poderão voltar no estado todo ou em parte das regiões. 

continua após publicidade

O protocolo de volta às aulas no Paraná, prevê a divisão dos alunos em grupos que se revezarão semanalmente entre aulas online e presenciais. O retorno deverá ser feito de forma gradual, primeiro com os alunos do 3° ano do ensino médio e do 9° ano do fundamental. 

"É mais fácil de estabelecer um sistema de organização completamente diferente a partir dos alunos que têm mais maturidade para entender o contexto que estamos vivendo", explicou o diretor-geral da Seed.

Para os alunos do 6° ano, a proposta é de um ensino hibrido, sendo opção de escolha dos responsáveis, mandar ou não os estudantes para a escola. Eles assinarão um termo de consentimento para as aulas presenciais.

continua após publicidade

Nas redes municipais, até o 5° ano do ensino fundamental, e particular o método será facultativo. As instituições poderão optar por continuarem somente com o ensino remoto, sem aulas presenciais, conforme o comitê estadual que elaborou o protocolo. 

Um grupo criado em junho para discutir o retorno das atividades presenciais nas escolas, é formado por representantes de escolas públicas e privadas, Ministério Público, professores, pais e alunos.

De acordo com o protocolo estabelecido, as instituições deverão seguir algumas regras e orientações para o retorno das aulas presenciais no estado: 

continua após publicidade

- Orientar os alunos sobre a higienização correta das mãos, sabão e água ou álcool gel 70%.

- O uso de máscara de tecido, que será fornecida pelo governo, será obrigatório para todas as pessoas nas Instituições de ensino. Recomenda-se a troca de máscara a cada 2 horas ou sempre que ela estiver úmida ou suja.

continua após publicidade

- Reforçar a higienização de superfícies que são tocadas por muitas pessoas, como grades, mesas, carteiras, puxadores de porta e corrimões, antes do início das aulas, em cada turno e sempre que necessário.

- Manter janelas e portas abertas a fim de melhor ventilar os espaços. O uso do ar condicionado e ventilador deve ser evitado, mas caso seja necessário, caberá à instituição de ensino a verificação, manutenção e higienização rigorosa desses equipamentos

De acordo com o diretor, haverá uma pesquisa com os mais de 1,1 milhão de responsáveis pelos alunos a fim de saber se há o interesse ou não de que retornem às aulas presenciais.

Pelo protocolo, as escolas deverão contabilizar quantos estudantes retornarão às aulas presenciais e quantos continuarão no ensino remoto.

Segundo o protocolo, o governo estadual deverá disponibilizar 400 mil litros de álcool gel 70% por mês, além de fornecer 5,1 milhões de máscaras de tecido, 10 mil termômetros, entre outros itens de segurança e prevenção.


Com informações: G1.Globo