Assembleia debate PEC federal que trata do novo FUNDEB - TNOnline
Mais lidas
Ver todos

    Paraná

    Assembleia debate PEC federal que trata do novo FUNDEB

    Foto por Assembleia Legislativa do Estado do Paraná
    Escrito por Da Redação
    Publicado em Editado em
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

    A PEC federal 15/2015 que visa, entre outras medidas, tornar o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação - Fundeb instrumento permanente de financiamento da educação básica pública será tema de uma audiência pública realizada de forma remota pela Assembleia Legislativa do Paraná.

    A proposição dos debates é da Comissão de Educação da Assembleia, através dos deputados Hussein Bakri (PSD), presidente da Comissão, e do deputado Professor Lemos (PT) e acontece nesta sexta-feira (17) a partir das 10 horas. A Audiência será transmitida ao vivo pela TV Assembleia através do canal aberto 20.2 e 16 pela Claro/Net e redes sociais do Legislativo.

    O processo de votação da PEC na Câmara dos Deputados, em Brasília, está previsto para a próxima semana. O documento tramita desde 2015 e desde então diversos debates foram realizados em todos os níveis (federal, estadual e municipal) para aprimorar o texto.

    Na Assembleia Legislativa do Paraná em novembro de 2019 um amplo debate foi realizado e contou com a participação do senador paranaense Flávio Arns (REDE), relator da proposta no Senado, e da deputada federal Professora Dorinha Seabra Rezende (DEM-TO), relatora da matéria na Câmara dos Deputados.

    Entre os principais pontos analisados nas duas Casas para criar o novo Fundeb está a proposta de torná-lo permanente. O Fundeb é considerado uma importante fonte de recursos para o financiamento da rede pública de ensino no país. Criado em substituição ao Fundef (que vigorou a partir de 1997), o Fundo reparte recursos da União entre estados e municípios.

    A previsão é de que sem o Fundeb, um colapso na educação possa ocorrer, principalmente nos municípios. As cidades recebem atualmente cerca de R$ 22 bilhões dos Estados e concentram o maior número de matrículas (60%). Em torno de 40 milhões de alunos são beneficiados com o Fundo.

    Outra alteração é garantir no novo texto uma maior participação da União no aporte de recursos. A proposta é aumentar gradualmente esta complementação. Segundo o deputado Professor Lemos, atualmente o Governo Federal “comparece ao Fundo com 10% e a proposta é elevar para 20%, ficando 80% para municípios e estados. Importante que a gente cuide bem para que esse projeto que visa tornar perene o Fundeb possa ser aprovado da melhor forma possível conforme foi feito o debate ao longo dos cinco anos”.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!
    TNTV
    TNTV

    Como reestruturar e garantir a sobrevivência do meu negócio?

    Deixe seu comentário sobre: "Assembleia debate PEC federal que trata do novo FUNDEB"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.