Paraná

“A gente só quer justiça”; diz pais de criança morta no PR

Isabelly foi encontrada afogada dentro de uma máquina de lavar e apesar dos esforços das equipes de socorro, a criança não resistiu e morreu no local

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia “A gente só quer justiça”; diz pais de criança morta no PR
fonte: Reprodução CGN

A CGN conversou na tarde desta terça-feira (10), com Alex e Suzana, pais de Isabelly, a garotinha que morreu afogada dentro de uma máquina de lavar no último sábado (07).

continua após publicidade

A situação aconteceu em um apartamento no Bairro Country e deixou a população estarrecida: a morte da menina de apenas 3 anos e 7 meses.

Isabelly foi encontrada afogada dentro de uma máquina de lavar e apesar dos esforços das equipes de socorro, a criança não resistiu e morreu no local.

continua após publicidade

Muito abalados com a perda da filha, mãe e pai pedem uma resposta. Alex disse que não sabe o que aconteceu, apenas que ela estava com a madrasta e as duas enteadas, uma de 11 e outra de 14 anos.

Alex disse que não estão acusando ninguém, mas que ele e a mãe de Isabelly precisam de justiça pela morte da filha.

A mãe, Suzana, muito emocionada, disse que sabe que nada irá trazer a filha de volta, mas que não aguentam mais essa dor e precisam saber de fato o que aconteceu.

continua após publicidade

Isabelly foi sepultada junto com a avó, no cemitério Central de Cascavel, e hoje os pais voltaram ao local para visitar o túmulo da filha.

“Nenhum ser humano deixa um criança sozinha, com brinquedos dentro de uma máquina, em cima de um banquinho”, relatou Alex.

Visivelmente inconformados com a perda, os pais pedem uma resposta para aliviar a dor que estão sentindo.

continua após publicidade

Mesmo não havendo palavras ou qualquer outra coisa que possa servir de consolo nesse momento, todos os pensamentos positivos, orações e boas vibrações serão emanadas a toda família.

A missa de sétimo será realizada no sábado (14) às 19 horas, na Igreja Perpétuo Socorro no Bairro Neva. Para ver a entrevista, acesse o site CGN.