Facebook Img Logo
Mais lidas
Paraná

Mais 22 municípios recebem novas ambulâncias para o Samu

.

O Paraná recebeu nesta segunda-feira (26) mais 26 ambulâncias para 22 municípios reforçarem o atendimento pelo Samu 192. Os veículos foram repassados pelo governador Beto Richa e o ministro da Saúde, Ricardo Barros, no Palácio Iguaçu, em Curitiba. Eles fazem parte de um lote de 476 veículos que Ministério da Saúde está repassando para 365 municípios, de 23 estados brasileiros.

Esta é quarta entrega de ambulâncias para o Paraná na atual gestão do Ministério da Saúde. Em pouco menos de dois anos foram 100 ambulâncias para 65 municípios. “Essa parceria do Governo do Estado com o governo federal nos ajuda a garantir um bom atendimento à população e a salvar mais vidas no Paraná”, afirmou o governador. “Saúde é o bem mais precioso que uma pessoa pode ter e, por isso, a dedicação e o empenho de cada um para dar um bom atendimento nesta área é essencial”, disse ele.

GARANTIA - O investimento nesse lote de ambulâncias é de R$ 83,9 milhões, informou o ministro Ricardo Barros. Até o fim deste ano deverão ser entregues, ao todo, 2.173 novos veículos para renovação e ampliação da frota em todo o Brasil – sendo 150 para suporte avançado (UTI).

“Havia muitos anos que não se renovava a frota do Samu, os veículos eram muito antigos. Agora vamos garantir que as ambulâncias estejam sempre dentro da garantia e com condições de prestar um atendimento à população de maior qualidade possível”, disse Ricardo Barros. Segundo dados do Ministério da Saúde, só nesta atual gestão da pasta foram repassados ao Paraná R$ 1,2 bilhão em recursos, para aplicação em diversas áreas.

Para a vice-governadora Cida Borghetti, o repasse de novas ambulâncias dá ainda mais destaque para o Estado. “O Paraná é o ente da federação que mais investe em saúde, e isso ocorre graças à prioridade à área dada pelo Governo do Estado e à parceria com o governo federal e os municípios”, disse ela.

CURITIBA – Das 26 ambulâncias entregues, quatro são para Curitiba. “Estamos renovando toda a frota do Samu”, disse o prefeito Rafael Greca. "Hoje, recebemos quatro, dias atrás foram outras quatro e logo virão outras tantas. Vamos fazer com que, até a metade do ano, as 15 ambulâncias que atendem o Samu sejam novas, graças ao trabalho em conjunto das três esferas”, afirmou o prefeito.

NO PARANÁ – De 2011 para cá, foram repassados aos 399 municípios 773 ambulâncias, adquiridas com recursos do tesouro estadual para as prefeituras, hospitais, serviços do Samu e do Siate. Além disso, foram repassados recursos para que as próprias prefeituras comprassem veículos.

No período houve uma grande expansão do Samu. Até 2011, o serviço atendia 15 cidades, somando 4,8 milhões de pessoas (44% da população do Estado). Em 2017, chegou a 336 o número de municípios integrados, beneficiando 9,8 milhões de pessoas (88% da população).

AVANÇOS - Na solenidade, o governador Beto Richa destacou outros grandes avanços registrados no atendimento em saúde no Paraná nos últimos sete anos. “Nos 10 anos que nos antecederam, cerca de R$ 6,7 bilhões foram investidos na saúde do Paraná. Durante os setes anos da nossa gestão, foram R$ 19 bilhões. Não basta apenas competência e sensibilidade se não houver recursos para colocar em prática todo planejamento e a implantação de politicas públicas na área da saúde”, afirmou Richa.

Ele citou a criação das redes Paraná Urgência e Mãe Paranaense, os investimentos para ampliar e reforçar o atendimento à saúde nos municípios, o apoio financeiro a hospitais públicos e filantrópicos.

Um diferencial destacado pelo governador foi o serviço aeromédico, criado há sete anos e que atualmente cobre todo o Estado. São cinco bases de operação do helicóptero – Curitiba, Cascavel, Londrina, Maringá e Ponta Grossa –, além do avião que fica baseado na capital. Eles agilizam o transporte de pacientes em situação de urgência e emergência, fazem resgate e transporte de órgãos para transplante.

“Já foram feitos mais de 10 mil atendimentos. Além disso, o Paraná passou da décima para a segunda posição no ranking de transplante de órgãos. Esperamos assumir a liderança neste ano”, ressaltou.

Entre os resultados dos investimentos está a redução de 21% na mortalidade por acidentes e de 7,5% por problemas cardiovasculares. A mortalidade infantil reduziu de 13,2 por mil nascidos vivos em 2010 para 10,5 em 2016. “Também tivemos a maior redução da mortalidade materna da história do Paraná, e a maior do Brasil”, finalizou o governador.

PRESENÇAS - Participaram da solenidade os secretários de Estado da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa; da Segurança Pública e Administração Penitenciária, Júlio Reis; do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, João Carlos Bonetti, e de Assuntos Estratégicos, Edgar Bueno; o líder do Governo na Assembleia, Luiz Claudio Romanelli; o presidente da Sanepar, Mounir Chaowiche; os deputados federais Alex Canziani, Luciano Ducci, Leopoldo Meyer, Sérgio Souza, Luiz Carlos Hauly, Toninho Wandscheer e Carmen Zanotto (SC); os deputados estaduais Dr. Batista, Tiago Amaral, Nelson Justus, Pedro Lupion, José Carlos Schiavinato, Alexandre Guimarães e Alexandre Curi; o vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel, prefeitos de municípios do Paraná e vereadores de Curitiba.Confira AQUI a lista de municípios contemplados com novas ambulâncias.




O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Paraná

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber