Facebook Img Logo
Mais lidas
Paraná

Saúde do Viajante repassa R$ 1,6 milhão para a Costa Oeste

.

O Governo do Estado repassou R$ 1,6 milhão para quatro municípios da 20a Regional de Saúde – Toledo na última semana. O recurso faz parte do programa Saúde do Viajante, lançado em 2015 pela Secretaria de Estado da Saúde para auxiliar no custeio de serviços e na aquisição de equipamentos. Os novos contemplados foram os municípios de Entre Rios D’Oeste, Marechal Cândido Rondon, Mercedes e Pato Bragado, que recebem grande fluxo de turistas, principalmente durante o verão.

“O Saúde do Viajante é um programa muito importante lançado nesta gestão e é mais um ponto do Plano Estadual de Saúde que foi cumprido”, disse o secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto. Segundo ele, é essencial assegurar não apenas a qualidade de vida e a saúde dos paranaenses, mas também dos visitantes que vêm passar suas férias ou trabalhar em no Estado.

Esta é a primeira vez que esses municípios recebem o incentivo financeiro do programa. As prainhas artificiais e o turismo comercial, devido a fronteira com o Paraguai, fazem com que as cidades sejam locais atrativos para turistas em períodos festivos e de férias.

Os municípios contemplados no programa têm características diferenciadas dos demais por estarem em regiões de fronteira e por receberem muitos viajantes. No entanto, eles não recebem do governo federal nenhum apoio extra que dê suporte para a sobrecarga natural no sistema de saúde local. “Com o Saúde do Viajante estamos corrigindo essa distorção”, afirma Caputo Neto.

UTILIZAÇÃO – No caso de Marechal Cândido Rondon, a praia de Porto Mendes é mais movimentada e, de acordo com a secretária municipal de Saúde, Marciane Maria Specht, o repasse é de extrema importância para garantir o atendimento a todos os viajantes durante a temporada, que iniciou em dezembro e permanece até abril.

“O recurso de R$ 1,3 milhão possibilitou uma melhora significativa no atendimento dos turistas e dos trabalhadores de cidades vizinhas que viajam a Marechal todos os dias”, diz Specht. A secretária também comenta que o município já organizou uma tabela de planejamento de ações de prevenção, tutoria e orientações sobre saúde.

O município de Mercedes recebeu R$ 140 mil do programa Saúde do Viajante. “Somos um município muito pequeno, mas que faz fronteira com outro país e está muito próximo a outro Estado, então muitas pessoas de outros locais são atendidas aqui e isso tem um alto custo. Portanto o recurso é ótimo e muito bem-vindo”, enfatiza o secretário municipal de Saúde e também vice-prefeito, Edson Schug.

Schug conta que por ser a primeira vez que a cidade é contemplada com o benefício ainda está se inteirando sobre as possíveis utilizações do recurso. “O objetivo principal é melhorar a assistência à saúde, principalmente na atenção primária. Também já estamos pensando em renovar alguns equipamentos”, diz.

O repasse de Pato Bragado também foi de grande auxílio para o município. “Os recursos vieram em boa hora. Já estamos aplicando parte da verba na rede de urgência e emergência da cidade. Outra parte estamos dedicando à compra de equipamentos e materiais para fortalecer as ações no atendimento ao público”, planeja o secretário de Saúde, John Nodari.

A secretária municipal de Entre Rios D’Oeste, Márcia Erbes, comenta que o fluxo de pessoas de fora no município é constante, por isso a importância do recurso. “São turistas que vêm visitar as prainhas durante as férias, familiares de moradores da cidade e pescadores que passam períodos aqui e acabam buscando o atendimento de saúde, principalmente para situações emergenciais”, diz.

PROGRAMA – O Programa Estadual de Saúde do Viajante (PESV) foi instaurado em 2015 com base no tripé informação, vigilância e atenção à saúde. Desde então, o programa tem possibilitado a implantação de ações de promoção, prevenção e proteção aos paranaenses e turistas do Estado. Até o final de 2017, 14 municípios já tinham recebido recursos que totalizaram R$ 39 milhões.

Além dos quatro municípios contemplados neste mês, os repasses já foram feitos para as cidades de Antonina, Barracão, Foz do Iguaçu, Guaíra, Guaraqueçaba, Guaratuba, Matinhos, Morretes, Paranaguá, Pontal do Paraná, Santa Helena, Santo Antônio do Sudoeste e São José dos Pinhais.

Os valores podem ser gastos com custeio, que inclui materiais de escritório, manutenção de veículos, uniformes, materiais hospitalares, materiais informativos educativos e técnicos, capacitações sobre conteúdos da Saúde do Viajante e outros temas. Também é possível adquirir equipamentos e materiais de uso permanente, como mobiliários, computadores, televisores, ares-condicionados, macas, cadeiras de rodas, entre outros.




O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Paraná

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber