Paraná

1/3 dos casos confirmados da Covid-19 ocorreram entre novembro e dezembro

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia 1/3 dos casos confirmados da Covid-19 ocorreram entre novembro e dezembro
fonte: Sesa
1/3 dos casos confirmados da Covid-19 ocorreram entre novembro e dezembro

Neste sábado (12) completa o nono mês desde os primeiros casos de Covid-19 registrados no Paraná. Com a agudização da pandemia, os casos crescem assustadoramente e o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde, faz um apelo à população: permaneçam vigilantes e cuidem-se.

continua após publicidade

Somente nos meses de novembro a dezembro, o número de casos é maior do que os cinco meses acumulados desde o início da pandemia no Estado. Foram 98.329 em 41 dias, quase 1/3 do total de todo o período, 320.088 diagnósticos positivos até a sexta-feira (11). Neste mesmo recorte, em relação aos óbitos ocorreram 1.169, representando aproximadamente 1/6 do total, 6.575.

“O cuidado individual possibilita evitar a transmissão do vírus. O distanciamento, aliado ao uso de máscaras dificulta o contágio com as gotículas de saliva que possam estar infectadas pelo novo coronavírus. Os números são elevados e a situação é muito séria”, enfatiza o secretário Beto Preto.

continua após publicidade

De 12 de março a 31 de julho, passaram 142 dias e o Estado registrou 83.690 diagnósticos positivos da doença e 2.113 mortes. De 1º de agosto a 11 de dezembro, são 133 dias, foram confirmados 236.398 casos e ocorreram 4.530 óbitos em consequência de complicações da doença.

Para o secretário de Saúde, Beto Preto, a situação é de extrema preocupação. “Estamos num período em que tudo o que fizemos até agora é colocado em cheque. O Estado tem atuado de forma ágil para viabilizar todo o insumo e suporte aos pacientes, mas a quantidade de pessoas que estão se infectando aumentou e extrapolou a possibilidade de aumentar leitos.”

Beto Preto reforça que todos estão trabalhando com esforços no limite. “Estamos no limite de leitos, realizando o máximo de exames por dia, as equipes estão exaustas, a rotina dentro de uma UTI Covid é mentalmente desgastante e fisicamente cansativa”.

continua após publicidade

A Sesa ativou 2.876 leitos, sendo 1.120 de UTI adulto, 22 UTI pediátrica, 1.700 enfermaria adulto e 34 leitos de enfermaria pediátrica. Durante todo o período dos nove meses a Sesa registrou mais de 20 mil internações por Covid.

O Governo publicou decretos, resoluções, notas técnicas e orientações a fim de evitar a transmissão pelo novo coronavírus. “O Paraná enfrenta o maior desafio da história. Desafio que não está restrito ao Estado. O país e todo o mundo estão na mesma situação. Precisamos que todos colaborem para que possamos dar suporte médico e hospitalar a todos que precisem, não gostaríamos de ver em nosso território situações vividas por outros locais pela falta de leitos”, reitera Beto Preto.

PROTEÇÃO – As medidas de proteção são eficazes. O uso de máscara, o distanciamento físico (mínimo 1,5m) e a higienização das mãos são as três recomendações básicas. Além destas, permanecer em casa sempre que possível, buscar atendimento médico quando apresentar sintomas gripais, evitar contato com outras pessoas e não participar de aglomerações.

continua após publicidade

FISCALIZAÇÃO – Com a publicação do Decreto 6.294 ficou proibida a circulação de pessoas em espaços e vias públicas das 23 h às 5h e também a comercialização e o consumo de bebidas alcoólicas em espaços de uso público ou coletivo e estabelecimentos comerciais. O Decreto restringe a realização de eventos presenciais com mais de dez pessoas. A Polícia Militar em cooperação com as guardas municipais são responsáveis pela fiscalização.

Para denunciar, qualquer cidadão pode entrar em contato pelo 190 ou 156, nos municípios em que há guarda municipal.