Mundo

Brasileira tem cidadania anulada e é extraditada

Da Redação ·
Claudia Cristina Sobral Hoerig ao lado do ex-marido Karl Hoerig (./Reprodução)
Claudia Cristina Sobral Hoerig ao lado do ex-marido Karl Hoerig (./Reprodução)

Uma carioca acusada de matar seu segundo marido nos Estados Unidos tornou-se a primeira brasileira da história a ser extraditada para julgamento no exterior. Cláudia Cristina Sobral, conhecida como Claudia Hoerig nos Estados Unidos, é acusada de ter assassinado o marido americano Karl Hoerig, após ter adquirido cidadania americana por naturalização.

continua após publicidade

 O Supremo Tribunal Federal (STF) entendeu que Cláudia teria perdido a nacionalidade brasileira ao adquirir a dos Estados Unidos, pois não haveria cumprido ou se enquadrado nas exceções previstas na Constituição para manter a cidadania brasileira — a Constituição prevê que brasileiros não podem ser extraditados para países estrangeiros sob qualquer hipótese. Apesar de extraditada, Cláudia não poderá ser condenada a mais de 30 anos de prisão devido a acordo firmado entre Brasil e Estados Unidos. Esta é a pena máxima admitida pelas normas brasileiras.

Fonte- veja.abril.com.br