Facebook Img Logo
  1. Edhucca Banner
Mais lidas
Mundo Bizarro

Dada como morta, cadelinha retorna para casa depois de 10 anos

.

Dada como morta, cadelinha retorna para casa depois de 10 anos - imagem - megacurioso
Dada como morta, cadelinha retorna para casa depois de 10 anos - imagem - megacurioso

Quando a morte atinge nossa família, enfrentamos o luto de diferentes formas, mas aos poucos costumamos voltar à rotina. Com a perda de animais é algo semelhante, já que, muitas vezes, nossos bichinhos são mais importantes do que parentes de verdade. Agora, já imaginou reencontrar um animal depois de 10 anos? Foi o que aconteceu com uma família norte-americana.

Em 2008, os Suiervelds tinham uma labrador bebezona, com cerca de um ano de idade e chamada de Abby. Um dia, porém, ela estava brincando para fora de casa com seus donos quando fugiu. Debra Suieverld procurou o cão durante semanas, até aceitar que ela tinha morrido e não a encontraria mais.

Na semana passada, no dia 30 de janeiro, quase 10 anos depois, Debra recebeu um telefonema de um grupo de protetores animais dizendo que eles haviam encontrado sua cachorrinha. A mulher falou que isso era impossível, já que seu cão – o novo – estava diante dela naquele exato momento. Foi então que falaram: “É a Abby”.

O poder do microchip

“Eu nem sabia o que dizer”, comentou Debra. Era como se Abby tivesse voltado do mundo dos mortos, em sua concepção. Afinal, já fazia uma década que ela tinha sumido, como é que poderia estar viva até agora? Acredita-se que ela tenha achada uma nova família, mas isso ainda é incerto, já que nenhuma deu por falta de um labrador preto nos últimos dias.

Abby apareceu na porta da casa de uma mulher no dia 27 de janeiro, a cerca de 13 quilômetros de sua casa original. A senhora procurou a polícia, que acabou levando a cachorra para um abrigo no qual foi constatado um microchip com informações que levaram as autoridades ao Suiervelds.

Por muito tempo, Debra reclamou de ter microchipado à toa a cadelinha, que fora dada de presente para a então pré-adolescente Carly, na época com 12 anos. Hoje com 22, a moça está fazendo faculdade em Ohio, a mais de 500 km de casa, e não vê a hora de reencontrar Abby, que segundo sua mãe ainda obedece se chamada por esse nome. Incrível, hein?

Fonte- megacurioso.com.br


O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Mundo Bizarro

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber