Mais lidas

    Mundo Bizarro

    Mundo Bizarro

    Cientistas descobrem 'megacidade' de pinguins com 1,5 milhões de 'habitantes' na Antártida

    Foto - © Sputnik/ Vladimir Chistyakov
    Foto por Reprodução
    Escrito por REDAÇÃO
    Publicado em 03.03.2018, 09:20:00 Editado em 03.03.2018, 14:40:25
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    Uma equipe internacional de cientistas descobriu uma colônia de pinguins-de-adélia na península Antártica com mais de 1,5 milhões de aves, um dos maiores agrupamentos do mundo, informou um estudo publicado na revista Scientific Reports.

    blockquote class="twitter-tweet" data-lang="pt">

    A "super-colony" of Adélie penguins was discovered on Antarctica's Danger Islands. The species was previously thought to be on the decline until researchers discovered 1.5 million birds living there. ?? pic.twitter.com/Sua0P6p7L9

    — AJ+ (@ajplus) 2 de março de 2018


    Esta "megacolônia" de pinguins-de-adélia foi encontrada nas Ilhas Danger, no mar de Weddell, na zona leste da península Antártica, um lugar de difícil acesso e raramente visitado. A descoberta se tornou possível com ajuda de imagens de satélite e fotografias aéreas tiradas por drones, que revelaram a existência de mais de 750.000 pares de pinguins-de-adélia.

    Posteriormente, foram analisadas imagens de satélite que datam de 1959 e se descobriu que a colônia dessas aves tem permanecido estável desde então. Pelo contrário, as colônias de pinguins-de-adélia no lado oeste da península, onde o impacto das mudanças climáticas e a atividade humana são maiores, está diminuindo.

    Os pesquisadores afirmam que a Ilha Danger é um refúgio vital para várias espécies perante as mudanças climáticas e a atividade humana.

    "O tamanho desta colônia a torna regionalmente importante e defende a expansão das propostas Áreas Marinhas Protegidas de Weddell para incluir nelas as Ilhas Danger. Além disso, acredito que sublinha a necessidade de uma melhor proteção da zona ocidental da península Antártica, onde estamos observando diminuições" da colônia de pinguins, disse Tom Hart, da Universidade de Oxford (Reino Unido) e que fez parte da equipe de cientistas.

    Fonte- jornal The Guardian/Sputnik.


    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Mundo Bizarro

    Deixe seu comentário sobre: "Cientistas descobrem 'megacidade' de pinguins com 1,5 milhões de 'habitantes' na Antártida"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.