6 boatos inéditos sobre pai de Kim Jong-un que governo norte-coreano sempre abafou - TNOnline
Mais lidas
Ver todos

Mundo Bizarro

6 boatos inéditos sobre pai de Kim Jong-un que governo norte-coreano sempre abafou

6 boatos inéditos sobre pai de Kim Jong-un que governo norte-coreano sempre abafou - Foto - Sputnik/ Ilia Pitalev
Foto por
Escrito por DA REDAÇÃO
Publicado em Editado em
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

No dia 16 de fevereiro, a Coreia do Norte celebra o Dia da Estrela Guiadora, ou seja, o aniversário do ex-líder Kim Jong-il, o pai de Kim Jong-un. Ele é muitas vezes apresentado como um homem forte e até uma personalidade enigmática. No entanto, algumas revelações sobre a vida do segundo líder norte-coreano destacam suas paixões e medos.

Nessa seleção, a Sputnik reúne os boatos mais populares sobre a vida deste líder mundialmente conhecido.

1. Kim Jong-il nasceu na União Soviética e tinha um nome russificado

De acordo com a versão oficial, Kim Jong-il, filho de Kim Il-sung, fundador da República Popular Democrática da Coreia, nasceu em 16 de fevereiro de 1942 na montanha sagrada de Baekdu, na fronteira com a China.

A história romântica de seu nascimento diz que um arco-íris duplo e uma estrela brilhante apareceram no céu naquele dia.

No entanto, parece que, na infância, o futuro líder norte-coreano tinha um nome russificado, Yury Irsenovich Kim. Isso poderia ser explicado pelo fato de, antes de chegar ao poder, Kim Il-sung ter servido na 88ª brigada soviética perto de Khabarovsk, onde seu filho nasceu.

A família de Kim retornou a Pyongyang em 1945.

2. Caso de amor proibido

Na década de 1960, o herdeiro de Kim Il-sung teria se apaixonado pela atriz Sung Hye-rim, casada e com uma filha.

Sung Hye-rim deu à luz um filho ilegítimo de Kim Jong-il, Kim Jong-nam, envenenado na Malásia em 13 de fevereiro de 2017.

Até à sua morte, Kim Jong-il tentou esconder este caso, eliminando todos aqueles que conheciam os detalhes. Vários deles teriam sido executados.

Ele também colocou uma amiga de Sung Hye-rim em uma prisão política, onde ela teria passado uma década, para impedir que divulgasse a verdade.

3. Premiê maltês teria sido seu professor de inglês

Na década de 70, Kim Jong-il teria passado um ano em Malta aprendendo inglês. Ele teria sido hospedado pelo primeiro-ministro de Malta, na época colônia britânica, Dom Mintoff, que, segundo a mídia, teria lhe ensinando inglês pessoalmente.

De acordo com outra versão, o futuro líder da Coreia do Norte teria sido educado na Universidade de Malta, mas visitava Mintoff frequentemente.

Seja como for, é certo que naquela época Malta manteve vínculos estreitos com a Coreia do Norte. Em 1982, os dois países assinaram um acordo secreto para enviar armas norte-coreanas e instrutores militares a Malta.

4. Ele mostrou o amor aos norte-coreanos

Kim Jong-il era um grande fã de cinema. Antes de se tornar o líder da Coreia do Norte, ele ocupou o cargo de secretário da Propaganda do Partido dos Trabalhadores da Coreia.

Segundo os relatos da mídia, Kim Jong-il teria querido mudar o estilo típico dos filmes propagandistas norte-coreanos, mostrando o amor que, em sua opinião, deveria reforçar a mensagem do cinema nacional.

Em 1972, com apoio dele, foi feito o primeiro filme deste tipo, "Filha de Flores", baseado em uma obra escrita por seu pai na década de 30.

5. Norte-coreanos ouviram a voz de Kim Jong-il só uma vez

Hoje, os discursos públicos de Kim Jong-un são uma regra na Coreia do Norte. Mas não foi com seu pai que o atual líder do país aprendeu sua eloquência. Na verdade, durante seus 17 anos de poder, Kim Jong-il fez apenas um discurso público durante um desfile militar.

6. Kim Jong-il sofria de aerofobia?

O ex-chefe supremo norte-coreano tentava evitar viagens aéreas, dando a máxima prioridade aos trens. Durante as suas três viagens à Rússia (em 2001, 2002 e 2011), Kim Jong-il viajou em um trem blindado pela ferrovia Transiberiana.

De acordo com Ingolf Kiesow, ex-embaixador sueco em Pyongyang, Kim Jong-il tinha uma cicatriz em sua testa, que lhe lembrava um acidente de helicóptero que teria ocorrido em 1976, o que poderia explicar sua fobia.

Fonte: SPUTNIK

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Deixe seu comentário sobre: "6 boatos inéditos sobre pai de Kim Jong-un que governo norte-coreano sempre abafou"

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Candidatos

Não encontramos candidatos com o filtro selecionado.

Mais Notícias