Mundo Bizarro

Médico apaixonado por morta mantém  cadáver em casa

Da Redação ·
Defunto mumificado: médico apaixonado por morta mantém em casa cadáver da paciente
Defunto mumificado: médico apaixonado por morta mantém em casa cadáver da paciente

O Museu Fort East Martello, em Key West, na Flórida, mostra histórias de dar calafrios, com fantasmas e brinquedos assombrados, como Robert, que inspirou a história de Chucky, O Boneco Assassino. Atrai visitantes do mundo todo. A maioria fica chocada com os casos. Um deles, menos conhecido, deixa muita gente perturbada. É a mórbida história de amor entre o médico Carl Tanzler e uma paciente dele, que morreu de tuberculose.

continua após publicidade

O radiologista alemão ficou tão obcecado pela mulher que viveu sete anos com o corpo mumificado da cubana Maria Elena Milagro de Hoyos, dentro da casa dele. Antes de levá-la para lá, ele retirou o corpo da tumba onde a família a tinha enterrado.

A história já rendeu livros e documentários. Continua sendo pesquisada até hoje. O museu americano mostra parte dela, mas vamos contar os detalhes desse caso, um dos mais escabrosos da história.

continua após publicidade

Tanzler (foto) nasceu em Dresdem em 1877. Deixou mulher e filhos na Alemanha pra trabalhar no Hospital da Marinha em Key West, na Flórida, em 1927. Foi ali que, três anos depois, conheceu e tratou de Maria Elena. Ela tinha 21 anos quando foi atendida pelo médico alemão, na época com 53.