Iluminação de quarto: 5 dicas para dormir melhor - TNOnline
Mais lidas
Ver todos

Ambientes

Foto por Casa Vogue
Escrito por Da Redação
Publicado em Editado em
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

A luz é um aspecto fundamental para um bom sono. Calma, isso não quer dizer que você tem que dormir com o abajur ligado. O indicado ainda é descansar em um quarto completamente escuro para ter um sono tranquilo, mas o que acontece é que a variação da luminosidade ao longo do dia é importantíssima para regular o nosso ritmo biológico e nos ajudar a dormir no horário certo. O problema é que, em um mundo tão digital e tecnológico como o nosso, somos expostos de maneira excessiva à luz artificial ao longo de um período de 24 horas, e isso acaba tendo um impacto no nosso organismo. 

Por isso, os lighting designers ao criar seus projetos estudam o ciclo circadiano, a representação desse nosso relógio biológico que controla o nosso apetite, sono e estado de vigília, por exemplo. Uma das medidas ideais nos quartos é apostar em fontes de luz de LED com temperatura de cor mais quente, como os tons amarelados, que vão ajudar a desconectar e criar o cenário de transição ideal para a produção da melatonina, o hormônio do sono. “No ambiente noturno, a intensidade das luminárias precisa ser menor e a temperatura de cor em projetos residenciais tem que se aproximar ao tom da chama do fogo para auxiliar a diminuir o ritmo e descansar”, comenta Antonio Carlos Mingrone, titular do escritório especializado Mingrone Iluminação.

Portanto, uma das principais premissas dos projetos luminotécnicos em quartos é contribuir com essa atmosfera de recolhimento. “A iluminação precisa ser sutil, ela é essencial para o bem-estar dentro do quarto e uma boa noite de sono” opina a arquiteta Juliana Fabrizzi. Abaixo, listamos algumas dicas que vão te ajudar a usar a tecnologia a seu favor e ter o merecido descanso ao fim do dia.

Fuja da luz azul

Foto: Casa Vogue
 

A intensidade da luz azul – que se aproxima da luz do céu, do meio dia – pode suprimir a produção de melatonina, enquanto estimula a produção de dopamina, serotonina e cortisol (que nos deixam em alerta). Muitos dos equipamentos eletrônicos que usamos no dia a dia, como smartphones e tablets, possuem essa luz de cor azul. Assim, a exposição à luz artifical por mais horas ao longo do dia deixa as pessoas mais despertas e produtivas por mais tempo, podendo impactar na qualidade e nas horas de sono. Opte por deixar estes equipamentos de lado de duas a três horas antes de dormir e jamais use este tipo de luz dentro dos quartos.

Dimerize

Foto: Casa Vogue
 

 Uma das medidas que ajuda na iluminação residencial à noite é apostar em um dimmer, que é um dispositivo que regula o nível da iluminação. Ele pode funcionar em uma espécie de interruptor ou um pulsador de campainha, mas é necessário que as lâmpadas sejam dimerizáveis para instalar o sistema corretamente. Os mais modernos são controlados por smartphone. “O dimmer é um recurso valioso tanto para a economia de energia quanto para criar cenários de iluminação de ambiente”, comenta Antonio Carlos Mingrone.

Invista na iluminação indireta

Foto: Casa Vogue
 

O conforto é a palavra de ordem quando o assunto é iluminação. Por isso, é válido evitar o ofuscamento ao fim do dia e apostar em efeitos de iluminação que joguem o foco de luz para parede ou teto. Abajures, pendentes ou iluminação embutida no teto e cabeceira ajudam a criar este feito de luz difusa. “O importante é pensar no hábito dos moradores. Se uma pessoa gosta de ler no quarto, a luz difusa não funciona. Aí vale a pena investir em uma arandela com a luz mais focada para criar um cantinho de leitura”, comenta Juliana Frazzini.

Aposte nos balizadores

Foto: Casa Vogue
 

Usar balizadores em quartos ou corredores é uma excelente solução para quem quer andar pela casa à noite sem acender completamente as luzes. Como o próprio nome diz, este tipo de luminária fica nas laterais e indica o caminho, sendo útil para evitar quedas ou tropeções no ambiente noturno. “É possível usar as luminárias balizadoras com sensor de presença para quem acorda muito à noite, por exemplo”, explica Juliana Fabrizzi. 

Use automação

Foto: Reprodução
 

Automatizar a iluminação é uma das maneiras mais eficazes de conseguir controlar a sua intensidade e, ao mesmo tempo, reduzir o uso de energia elétrica. Além disso, ela evita a necessidade de toque em interruptores – uma preocupação em tempos de pandemia – já que o controle é feito por smartphones ou comandos de voz. Vale o investimento. 

Por: VANESSA D’AMARO, Casa vogue

Foto por Casa Vogue
Foto por Casa Vogue
Foto por Casa Vogue
Foto por Casa Vogue
Foto por Casa Vogue
Gostou desta matéria? Compartilhe!

Deixe seu comentário sobre: "Iluminação de quarto: 5 dicas para dormir melhor"

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Candidatos

Não encontramos candidatos com o filtro selecionado.

Mais Notícias