Maringá

PMs que cercam Centro Cívico deixam hotel por falta de pagamento

Da Redação ·
PMs de Maringá que cercam Centro Cívico deixam hotel por falta de pagamento - (Foto: André Almenara/Reprodução)
PMs de Maringá que cercam Centro Cívico deixam hotel por falta de pagamento - (Foto: André Almenara/Reprodução)

Policiais militares de Maringá, que foram convocados pelo governo do estado para cercar o Centro Cívico e permitir que servidores públicos estaduais não tenham acesso à votação dos projetos do governador Beto Richa (PSDB) na Assembleia Legislativa do Paraná, tiveram que deixaram o Hotel Íbis nesta manhã porque não havia dinheiro da prometida diária de R$ 230,00 para cada PM. 

Não havia dinheiro no cartão corporativo e a gerência do hotel solicitou então que os soldados deixassem o estabelecimento, que não quer levar calote. A primeira e única diária foi paga com dinheiro do bolso doss próprios soldados. 

O governo do estado convocou 800 PMs dos batalhões que pertencem ao 3° Comando Regional sediado em Maringá para ajudar a cercar o Centro Cívico, onde servidores públicos, principalmente professores, estão acampados, acompanhando a votação do projeto que altera o ParanáPrevidência.

O Hotel Íbis fica nas proximidades do Centro Cívico. De acordo com o repórter André Almenara, os policiais de Maringá passaram o maior carão e tiveram que retirar as malas dos quartos e ir embora para procurar uma solução no Quartel Central da PM de Curitiba. Um oficial do 4° Batalhão da Polícia Militar de Maringá que está acompanhando o grupo decidiu retirar os policiais do hotel.

Fonte: www.maringanews.com.br/Ângelo Rigon

continua após publicidade