Londrina

UEL suspende calendário acadêmico por causa da greve estudantil

Da Redação ·
Foto: greveestudantiluel.tumblr/imagem ilustrativa
Foto: greveestudantiluel.tumblr/imagem ilustrativa

As aulas na Universidade Estadual de Londrina (UEL), na região norte do Paraná, só serão retomadas quando terminar a greve dos estudantes. A decisão foi tomada durante uma reunião do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe), na quinta-feira (25). Desta forma, o calendário de 2016 está suspenso.

continua após publicidade

De acordo com a decisão do conselho, o calendário acadêmico está suspenso desde 17 outubro, quando os servidores da universidade entraram em greve. Logo depois, foram os professores que paralisaram as atividades. 

As duas categorias já voltaram ao trabalho, porém os estudantes continuam em greve. A suspensão do calendário acadêmico 2016 ocorreu durante uma reunião tensa, que durou mais de quatro horas, na Sala dos Conselhos. 

continua após publicidade

Estudantes acompanharam a votação, se manifestando a cada intervenção feita pelos conselheiros. Membros do Sindicado dos Professores (Sindiprol) também participaram fazendo a leitura de um relato da entidade que aprovou o retorno às atividades em 8 de novembro, mas registrando o apoio ao movimento estudantil da UEL.  

Ficou acertado que as atividades que foram realizadas do dia 17 de outubro até a quinta-feira serão validadas, e quem faltou as aulas dadas não receberá falta. O novo calendário acadêmico só será definido após o fim da greve estudantil. O calendário letivo atual previa o fim das aulas para o dia 31 de janeiro.

Com informações da Agência UEL