Londrina

Polícia Federal prende servidora da Caixa Econômica com R$ 430 mil

Da Redação ·
Busca por crédito cresceu 16,7% em março e acumula 5,9% no 1º trimestre do ano - Foto: Arquivo
Busca por crédito cresceu 16,7% em março e acumula 5,9% no 1º trimestre do ano - Foto: Arquivo

Uma servidora da Caixa Econômica Federal foi presa, ontem terça-feira (7), suspeita de ter retirado R$ 810 mil de uma agência de Maringá, no norte doParaná. A Polícia Federal (PF) apreendeu R$ 430 mil na casa da funcionária e prendeu um rapaz que pode ter ajudado no crime.

continua após publicidade

Os agentes da Polícia Federal investigavam o caso desde agosto de 2014. Na época, a mulher era tesoureira da agência bancária e informou à polícia que foi obrigada por um homem a sacar a quantia porque o filho de 12 anos tinha sido sequestrado. Assim que a PF analisou as imagens de câmeras de segurança dos locais por onde a suspeita disse que passou, descobriu que a história não era verdadeira. Em sigilo, os agentes investigaram a mulher, que ainda trabalhava na agência, e descobriram que o filho da funcionária nunca foi sequestrado. De acordo com a polícia, o dinheiro apreendido na casa da suspeita estava embalado com fitas da Caixa Econômica Federal e carimbados com selo da empresa de transporte de valores. 

Após a prisão, a suspeita disse à PF que precisava do dinheiro porque enfrentava problemas financeiros. A funcionária será indiciada por peculato e falsa notificação de crime. A Polícia Federal não soube dizer onde os R$ 380 mil foram aplicados pela servidora. Em nota a Caixa Econômica Federal disse que logo que descobriu a fraude informou à Polícia Federal sobre o crime e contribuiu com o trabalho de investigação. O banco ressaltou ainda que tomou todas as medidas administrativas para ajudar a concluir o inquérito policial.