Mais lidas

    Londrina

    Londrina

    Executivo propõe projeto sobre compensação de créditos

    Escrito por londrina.pr.gov.br
    Publicado em 24.03.2015, 06:48:00 Editado em 27.04.2020, 20:01:38
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    O Executivo protocolou nesta segunda-feira (dia 23), na Câmara Municipal de Londrina, um projeto de lei que autoriza o Poder Público a fazer a compensação de créditos tributários e não-tributários inscritos em dívida ativa da administração direta, inclusive créditos decorrentes de ação judicial, com débitos junto à administração.

    Com isso, quem possuir débitos antigos com o Município poderá utilizar seus créditos como forma de quitação. “A lei tornaria obrigatória a compensação de créditos, após a análise de cada caso que envolva pessoas que são ao mesmo tempo credoras e devedoras”, informou o secretário municipal de Fazenda,  Paulo Bento. De forma simplificada, o projeto de lei prevê que alguém que tenha valores a pagar junto à Prefeitura, poderá regularizar sua situação através de créditos disponíveis junto à administração e vice-versa. 

    “Nosso objetivo é facilitar a vida do contribuinte e do prestador de serviço”, salientou o prefeito Alexandre Kireeff. A compensação de créditos já ocorre em âmbito nacional para o procedimento de restituição de Imposto de Renda, como prevê o Código Tributário Nacional. Em âmbito Municipal, o Código Tributário Municipal prevê a aplicação desse procedimento através de lei específica, como acontece em algumas cidades como Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Aracaju (SE), Natal (RN) e Porto Alegre (RS).

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Londrina

    Deixe seu comentário sobre: "Executivo propõe projeto sobre compensação de créditos"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.