Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Ivaiporã

Festival Paralímpico de Atletismo reúne 670 competidores em Ivaiporã

.

Paratletas de todo o Estado competiram nesta quarta-feira em Ivaiporã | Foto: Ivan Maldonado
Paratletas de todo o Estado competiram nesta quarta-feira em Ivaiporã | Foto: Ivan Maldonado

Ivaiporã recebeu nesta quarta-feira no Complexo Esportivo Sapecadão mais de 650 crianças, adolescentes e adultos com deficiência física no 6º Festival Paralímpico de Atletismo da Universidade Estadual de Maringá (UEM). No total 36 delegações de 31 cidades do Vale do Ivaí e do Estado participaram do evento. Além dos participantes do festival, a organização reuniu 140 professores, 80 acadêmicos e mais de 20 pessoas que trabalharam voluntariamente.

O supervisor de esporte e rendimento da Esporte Paraná, Emerson Venturini, o Milico, que na oportunidade representava o Governador Ratinho Junior, agradeceu a parceria do Estado com a Prefeitura e a UEM para a realização do festival. “Fico muito feliz em estar participando do evento. Esse investimento que o Estado faz aqui o retorno é incalculável, e sempre que a gente puder estaremos juntos nessa parceria”, disse Milico.

O vice-prefeito Ilson Gagliano que representou o prefeito Miguel Roberto do Amaral, que se encontrava em Brasília, disse que o festival demonstra o quão foi importante a instalação da UEM no município, e lembrou da realização dos JAP´s, Divisão B, que também acontece esta semana na cidade. “Isso para nós é importantíssimo para a administração pública, porque o esporte é uma maneira de se trabalhar a saúde e a educação”, destaca Gagliano.

Ricardo Carminato, professor da UEM e idealizador do festival, agradeceu aos alunos, delegações e em especial aos professores que participaram do evento.  Ainda conforme Carminato o festival da UEM é o maior festival paralímpico neste formato realizado no Brasil. “O sexto festival é o maior do Brasil, reconhecido pelo Comitê Paralímpico Brasileiro. Por isso, só tenho que agradecer a todos vocês, os parceiros que fazem este festival acontecer”, frisou Carmiato.

Neste ano, a Confederação Brasileira de Desportos para Deficientes Intelectuais (CBDI) também realizou a seletiva para a formação e convocação da equipe brasileira de atletismo, que vai representar o Brasil nos XXV Jogos Sul-Americanos Escolares 2019, no mês de dezembro, em Assunção, no Paraguai. Quarenta atletas participaram da seletiva.

Everton Davy, técnico principal da seleção brasileira de atletismo na qualificação para deficientes intelectuais, relatou que a seletiva é para os XXV Jogos Sul-Americanos Escolares de 2019, que acontece em dezembro no Paraguai. “Estão sendo qualificados três meninos e três meninas. Após oficializada a convocação vai se passar para treinamentos específicos com eles visando o campeonato em Assunção”, disse Davy.

O festival é voltado para atletas com idades a partir dos 10 anos em competições divididas por idade e classe funcional (deficiência) nas modalidades de corridas de 100, 200, 400, 800, 1,5 mil metros, revezamento 4 x 100 metros e caminhada para o paralisado cerebral. Nas provas de campo as competições são de arremesso de peso, dardo, pelota (bolinha para síndrome de down) e salto em distância. Os autistas participam na modalidade de corrida de 100 metros.

 

 

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Soprap

Edhucca

Últimas de Ivaiporã

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber