Facebook Img Logo
Mais lidas
Geral

Gisele Bündchen agradece Marielle Franco por 'sementes plantadas' 

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL), ocorrido no Rio de Janeiro na noite desta quarta (14), comoveu a modelo Gisele Bündchen, 37, que a agradeceu pelas "sementes plantadas". 

"É preciso coragem para defender o que você acredita. Obrigada, Marielle! Que as sementes que você planou inspirem muito mais vozes", escreveu a modelo em publicação feita no Stories do Instagram -em que fotos e vídeos desaparecem em 24 horas. 

Ativista de direitos humanos e crítica da violência policial, Marielle foi morta com quatro tiros na cabeça, em crime com indícios de ter sido premeditado. A maior parte dos disparos foi efetuada do lado direito do veículo, na parte do banco de trás, onde estava a vereadora. O motorista foi atingido por três tiros nas costas, e uma assessora sobreviveu sem ferimentos graves.

O motorista que conduzia o carro, Anderson Pedro Gomes, também morreu. Terceira ocupante do veículo, a assessora de Marielle, que não teve o nome divulgado, sobreviveu.

REPERCUSSÃO

Além de Gisele, outros famosos como Preta Gil, Tatá Werneck e Marcelo D2 repercutiram a morte da vereadora em suas redes sociais. 

A cantora Elza Soares compartilhou uma mensagem dizendo que estava horrorizada com o ocorrido. "Toda morte me mata um pouco. Dessa forma me mata mais. Mulher, negra, lésbica, ativista, defensora dos direitos humanos. Marielle Franco, sua voz ecoará em nós. Gritemos."

"A vereadora Marielle Franco foi executada no Rio enquanto milhares de brasileiros sonham com a igualdade, segurança e empatia", disse a também cantora Karol Conka. 

Em show com Marisa Monte e Maria Gadu no Parque Lage, espaço estadual no Jardim Botânico, zona sul do Rio, Caetano Veloso também homenageou Marielle. 

O cantor abriu sua apresentação com "Milagres do Povo", sua homenagem a Jorge Amado e aos negros. "Quis abrir com essa canção porque ela vai diretamente no centro do problema da sociedade brasileira, que é a não capacidade de superação da escravidão."




O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Geral

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber