Facebook Img Logo
Mais lidas
Geral

Presidente vira 'Vova', o noivo desejado, em clipe sensual de grupo pop feminino

.

IGOR GIELOW, ENVIADO ESPECIAL

MOSCOU, RÚSSIA (FOLHAPRESS) - Na semana passada, o grupo pop feminino Fabrika lançou um vídeo em que o apoio ao presidente Vladimir Putin é expresso na forma de um pedido de casamento sensual.

O clipe se chama "Vova Vova" -Vova é um apelido carinhoso para Vladimir. Nele, três moças se alternam nos preparativos para um casamento com Putin, que ao fim não ocorre. Admiram uma foto do presidente sem camisa enquanto fazem ginástica ou escolhem o vestido de noiva.

Elas são chamadas na letra de "mulheres comuns que querem casar com o presidente", divorciado e de vida pessoal reservada. Até segunda (12), a batida pop algo grudenta havia sido tocada quase 1 milhão de vezes no YouTube.

A certa altura, uma das garotas sensualiza com um vaso que remete às ânforas gregas que Putin disse ter achado casualmente no fundo do mar Negro durante um mergulho, em 2011.

(Depois de analistas expressarem dúvidas sobre a autenticidade do episódio, o Kremlin confirmou que a cena havia sido armada.)

Como a reeleição de Putin para um quarto mandato é dada como certa, a preocupação maior do governo está no comparecimento às urnas. Hoje, a aprovação de Putin está acima dos 80%, e a intenção de voto nele varia entre 60% e 70%, a depender da pesquisa.

Se não foi lançado pelo Kremlin, o vídeo tem a digital de um produtor musical associado ao governo Putin há anos: Igor Matvienko.

Ele já havia sido responsável pelo lançamento de um videoclipe no começo do mês unindo diversos astros da música russa em apoio explícito ao presidente.

"Estrela Guia" traz nomes como o vencedor do concurso Eurovision Dima Bilan dizendo que "juntos somos mais fortes, com você para nos guiar". O "você" dos versos é Putin.

A música foi veiculada inicialmente na página Time Putin da rede social russa VKontakte. Nesta segunda, já tinha 11 milhões de visualizações nessa plataforma.

Matvienko, 58, é um veterano da cena pop moscovita, tendo começado sua carreira com o lançamento do grupo Liube, em 1988.

Em 2001, Putin, um fã da banda, chamou seu vocalista para ser conselheiro cultural do novo governo russo. Diversos outros grupos pop idolatram o presidente ou os temas patrióticos promovidos pelo Kremlin durante a gestão dele, como o militarismo e a defesa de valores russos.

A relação com a música pop, contudo, está longe de ser pacífica. O caso mais conhecido é o do grupo punk de garotas Pussy Riot.

Dono de retórica agressiva contra o Estado e a Igreja Ortodoxa, o conjunto ganhou visibilidade quando três de suas integrantes foram presas e condenadas por vandalismo. Elas haviam invadido a Catedral do Cristo Salvador, em Moscou, para cantar uma música de protesto contra o apoio da igreja a Putin durante a campanha de 2012.

Acabaram soltas. Periodicamente, shows do grupo são alvo de ataque por apoiadores do presidente.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Geral

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber