Facebook Img Logo
Mais lidas
Geral

Por falta de cédulas, colombianos votam com fotocópias

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os colombianos votaram neste domingo (11) para escolher os membros do novo Congresso em meio à à confusão provocada pela falta de cédulas para as primárias partidárias que definirão os candidatos da eleição presidencial de 27 de maio.

Até a conclusão desta edição a apuração estava em 1%, e não houve boca de urna. Antes da eleição, levantamentos apontavam que o Centro Democrático (direita), do ex-presidente Álvaro Uribe, teria a maior bancada.

O partido é contra o acordo de paz com a Farc (a antiga guerrilha Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, atual partido Força Alternativa Revolucionária do Comum), que disputaram uma eleição pela primeira vez.

Embora dificilmente possa reformar a maior parte do pacto, a vitória da direita gera incerteza na implementação da Justiça especial para crimes de ex-guerrilheiros.

A Direção Nacional de Registro Civil, responsável pelos dois pleitos, informou que não houve cédulas suficientes em 20 das 11 mil seções eleitorais, incluindo postos da capital, Bogotá, Medellín, Cali e Barranquilla.

O diretor da autarquia, Juan Carlos Galindo, disse que, devido à falta de recursos, só foi possível imprimir 15 milhões de cédulas para cada uma das chapas --o país tem 36 milhões de eleitores.

Houve primárias em duas frentes: na de direita os eleitores puderam escolher como presidenciável o senador Iván Duque, aliado de Álvaro Uribe, a ex-ministra Marta Lucía Ramírez e o ex-procurador Alejandro Ordóñez.

Nas pesquisas antes da eleição, Duque aparecia em primeiro. Já do lado da esquerda a escolha foi entre o ex-prefeito de Bogotá Gustavo Petro, líder nas intenções de votos, e Carlos Caicedo, ex-prefeito de Santa Marta.

Com a persistência do desabastecimento, foi autorizado o uso de fotocópias.

As duas frentes se acusaram de reter as cédulas e de comprar votos, mas também disseram que o presidente Juan Manuel Santos, cujos aliados não participam das primárias, deseja debilitar as duas consultas. Houve protestos em diversas cidades, sem registro de violência grave.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Geral

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber