Facebook Img Logo
Mais lidas
Geral

Ação da Prefeitura do Rio em favela destrói barracas de comerciantes 

.

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Uma ação da Prefeitura do Rio na favela Vila Kennedy, na zona oeste, destruiu quiosques de comerciantes e provocou a revolta de moradores, na manhã desta sexta-feira (9).

A operação de ordenamento urbano foi feita a pedido da Polícia Militar e foi acompanhada pelas Forças Armadas, que fazem ações na favela há três dias seguidos. Barracas e quiosques instalados na praça Miami, dentro da favela, foram derrubados com escavadeiras. Segundo a prefeitura, eles eram irregulares.

O prefeito Marcelo Crivella (PRB), no entanto, divulgou nota reconhecendo que houve "uso desproporcional da força, atingindo também desnecessariamente trabalhadores", e disse que os funcionários envolvidos serão afastados e os comerciantes, cadastrados para "imediata realocação".

Esta foi a primeira vez desde o início da intervenção federal na segurança pública do estado que as Forças Armadas deram respaldo a agentes da prefeitura numa ação na favela. A atuação das Forças Armadas na Vila Kennedy tem sido uma espécie de laboratório da intervenção. 

O gabinete do interventor federal não respondeu a perguntas da Folha até a publicação deste texto.

No Rio para participar de um encontro com parlamentares fluminenses, o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, disse que "se algum excesso aconteceu, e não acredito que tenham sido as Forças Armadas, tem que ser cobrado e os responsáveis, punidos".

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Geral

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber