Facebook Img Logo
Mais lidas
Geral

Mahmoud afirma que quer ser lembrado como sexólogo após saída do BBB 18

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Sexto eliminado do Big Brother Brasil 18, Mahmoud ficou 44 dias no reality da Globo. Psicólogo por formação, o ex-confinado deixou o programa nesta terça (6) e diz querer aproveitar o momento de fama para ser lembrado como sexólogo. 

Esse, inclusive, foi um dos motivos para ele ter se inscrito no programa. "A visibilidade como sexólogo, o sonho de levar o prêmio, ganhar seguidores. Acho até que a exposição poderia ter me atrapalhado um pouco como psicólogo clínico, mas, como sexólogo, é meu foco", disse em entrevista à emissora do Rio. 

Agora, depois de uns dias de descanso -"porque foi tenso"-, o rondonense pretende escrever um livro, fazer doutorado e pleitear um programa sobre sexo. "Quero ser lembrado como sexólogo."

Do programa, afirma que fica a recordação da relação com Ana Clara, da família Lima. "Gosto muito dessa menina e também do Papito. É uma relação que eu quero nutrir quando sair daqui. Com o Kaysar também. No início eu até fiquei com ciúmes dele, mas ele é uma pessoa ótima, pura."

Outra lembrança são os banquetes servidos nas baladas do reality. "O que mais gostava nas festas mesmo eram as comidas. Gente, era cada camarão enorme. As comidas eram o máximo."

E para quem ele torce agora? Por ordem de prioridade, diz Mahmoud, família Lima, Kaysar, Gleici e Paula. "Essa é a preferência do meu coração."

A ELIMINAÇÃO

Após o paredão que o eliminou, Mahmoud disse que saiu se sentindo um pouco burro, mas em paz com o que já não tinha remédio -ele poderia ter salvado a si mesmo se tivesse votado em Diego em vez de Wagner na votação de domingo (4), que foi aberta.

Por causa do empate, Mahmoud acabou emparedado pela líder Patrícia, responsável pelo voto de minerva. Em entrevista a Fernanda Keulla, repórter e ex-participante do reality, após sua eliminação com 57% dos votos, Mahmoud disse que não raciocinou muito bem na hora do voto, mas ponderou que havia prometido lealdade a Diego.

"Poderia ter na hora mudado meu voto e ido no Diego, até cheguei a pensar nisso. Faria sentido porque o Diego já fez complô para me colocar no paredão. Mas não quis ser incoerente. Nem foi por lealdade a ele, foi por birra. Prometi uma coisa e cumpri até o fim", disse. "Mas tudo está predestinado, tudo acontece por uma razão nesse jogo", se conformou o sexólogo.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Geral

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber