Facebook Img Logo
  1. Edhucca Banner
Mais lidas
Geral

Puigdemont desiste da Presidência da Catalunha

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O líder do movimento pela independência da Catalunha, Carles Puigdemont, anunciou nesta quinta (1º) que abdica de se tornar presidente da região autônoma da Espanha para facilitar a formação de um governo o mais rapidamente possível.

Impedido pela Justiça espanhola de assumir, destituído da Presidência pelo governo central em Madri e foragido na Bélgica desde outubro do ano passado, Puigdemont apontou como sucessor Jordi Sánchez, ex-presidente de uma associação pela independência.

Puigdemont é procurado na Espanha por acusações de rebelião e sedição e por liderar um movimento de independência. Caso volte ao país, será preso.

Sánchez está preso em Madri há quatro meses, sob acusação de sedição.

"Informei o presidente do Parlamento da Catalunha que, de maneira provisória, não apresentei minha candidatura para ser investido presidente e pedi que se inicie o mais rapidamente possível a rodada de contatos para proceder à eleição de um novo candidato", afirmou Puigdemont em vídeo gravado.

"Nas atuais condições esta é a maneira para que se possa acordar um novo governo, o mais rápido possível", acrescentou.

No fim de janeiro, o Tribunal de Justiça da Espanha disse que Puigdemont devia retornar ao país e estar presente no Parlamento para receber a autorização para formar um novo governo.

Partidos pró-independência obtiveram maioria nas eleições convocadas pelo premiê espanhol, Mariano Rajoy, na Catalunha em dezembro, e Puigdemont havia feito campanha para ser reabilitado.

Mas seus aliados avaliavam se ele podia governar à distância, por meio de videoconferência.

A indicação de Sánchez não facilita o cenário, já que está detido.

Rajoy afirmou nesta quinta que um líder catalão "deve ser escolhido agora que esteja na Espanha e que não tenha problemas com a lei".

Nota do governo acrescentou que a região precisa de um líder "empossado o quanto antes que esteja apto para governar e tome conta dos assuntos de importância para seus cidadãos".

Ainda nesta quinta, advogados entraram com uma reclamação contra a Espanha, em nome de Carles Puigdemont, no Conselho de Direitos Humanos da ONU, por violação ao direito de autodeterminação.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Geral

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber