Facebook Img Logo
Mais lidas
Geral

Atirador de escola na Flórida comprou fuzil legalmente, diz FBI

.

ESTELITA HASS CARAZZAI

WASHINGTON, EUA (FOLHAPRESS) - O fuzil automático AR-15 usado pelo adolescente que matou 17 pessoas numa escola na Flórida, nesta quarta (14), foi comprado legalmente pelo próprio atirador, cerca de um ano atrás, informou o FBI.

A arma foi adquirida numa loja de Coral Springs, cidade vizinha a Parkland, onde ocorreu o massacre numa região no sul da Flórida, com forte presença de imigrantes brasileiros.

Nikolas Cruz, 19, já tinha idade suficiente para comprar a arma. No Estado da Flórida, qualquer pessoa maior de 18 anos pode adquirir um revólver ou um fuzil semiautomático. Para comprar bebidas, a idade limite é 21 em todo o país.

A loja Sunrise Tactical Supply, onde Cruz fez a compra, vende pistolas e fuzis até pela internet. No site da empresa, que opera legalmente, é possível encontrar ofertas de pistolas e munições a partir de US$ 249 (cerca de R$ 800), incluindo a taxa de entrega.

O slogan do estabelecimento é: "Não deixe o que é importante ficar desprotegido". A reportagem não conseguiu contato com os donos da loja nesta quinta (15).

SAÚDE MENTAL VS. CONTROLE DE ARMAS

O presidente Donald Trump e o governador da Flórida, Rick Scott, ambos republicanos, afirmaram que pretendem atacar o problema da saúde mental para evitar novos tiroteios em escolas americanas.

Cruz, que apresentava comportamento agressivo e havia sido expulso da escola em que ocorreu o massacre, chegou a receber tratamento psiquiátrico, mas deixara de frequentar a clínica há cerca de um ano. Os motivos do ataque ainda não foram esclarecidos.

Os políticos, porém, não mencionaram o controle de armas. O debate sobre medidas mais restritivas à compra e posse de armamento é retomado em protestos a cada massacre nos EUA.

"Acima de tudo, pessoas que têm problemas mentais jamais deveriam ter acesso a uma arma", afirmou Scott. O governador já foi descrito pela NRA (Associação Nacional do Rifle, na sigla em inglês) como quem "mais assinou leis pró-armas na Flórida". A NRA é o maior lobby  pró-armas nos Estados Unidos, e uma grande doadora de campanha.

Em entrevista à CNN, o governador foi questionado sobre o controle de armas, e se faria algo para alterar as leis locais.

"Eu vou fazer tudo o que for possível para proteger as nossas crianças", afirmou Scott, sem mencionar especificamente as leis.

O político argumentou que o problema dos tiroteios em massa não diz respeito apenas ao controle de armas, mas a várias questões, e que todas precisam ser contempladas pelo governo, como segurança nas escolas e o oferecimento de cuidados de saúde mental aos alunos.




O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Geral

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber