Mais lidas
Geral

Jacob Zuma renuncia à Presidência da África do Sul

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente sul-africano, Jacob Zuma, anunciou nesta quarta-feira (14) que decidiu renunciar em meio a acusações de corrupção que levaram o seu partido a deixar de apoiá-lo.

No poder desde 2009, Zuma anunciou sua renúncia em um discurso de 30 minutos transmitido pela TV sul-africana na noite desta quarta-feira. Ele afirmou que discorda da maneira como seu partido, o CNA (Congresso Nacional Africano), exigiu sua saída do cargo. O atual vice, Cyril Ramaphosa, deve assumir a Presidência.

Os dois líderes protagonizam uma queda de braço desde dezembro, quando Ramaphosa venceu a disputa para substituir Zuma no comando do CNA partido que dirige a África do Sul desde o fim do apartheid, em 1994.

Mais cedo, ainda hoje, Zuma havia dito que não pretendia renunciar porque não via motivos para deixar o cargo. “Eu preciso saber o que eu fiz. Por que a pressa?”, disse ele.

Zuma, que tem 75 anos, enfrenta uma série de acusações de corrupção, como a de uso de verbas públicas para reformar sua casa. Sua ligação com os Gupta, família acusada de subornar autoridades em troca de contratos públicos, também é alvo de escrutínio.

Nesta quarta, a polícia fez uma operação anticorrupção na residência dos Gupta, durante a qual três pessoas foram presas. Tanto os Gupta quanto Zuma negam as acusações.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber