Facebook Img Logo
Mais lidas
Geral

Prefeitura diz que vai acertar faixas em ponte

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A gestão João Doria (PSDB) se comprometeu a regularizar as faixas na ponte Cidade Jardim e disse ainda não ter sido notificada pelo Condephaat sobre as infrações na avenida Brasil.

"A prefeitura esclarece que as doações das bandeiras aconteceram sem contrapartida da administração municipal e foram recebidas mediante termo de doação."

Segundo a gestão Doria, "as prefeituras regionais receberam a notificação da CPPU (Comissão de Proteção a Paisagem Urbana)" em razão das "faixas na ponte Cidade Jardim", e não especificamente às bandeiras, e "realizarão a fiscalização e as adequações no local".

Em relação a outra irregularidade com placas na avenida Brasil, apontada em 2017, a prefeitura diz que a notificação "foi atendida pelos agentes" da regional, que removeram o material.

"As regionais estão à disposição da comissão e aguardam orientações quanto às fiscalizações da lei Cidade Limpa. Até o momento não foram recebidas notificações do Condephaat", afirmou, em nota.

Sobre a saída de Luis Brettas da presidência da CPPU, a prefeitura disse que ele continuará como superintendente de projetos na SPUrbanismo, mas não comentou se ele foi retirado do cargo pelos desgastes recentes com a gestão Doria.

Procurado pela Folha e informado das notificações às prefeituras regionais, o advogado José Marcelo Braga Nascimento disse que não está "sujando" a cidade e que as autorizações para instalar as bandeiras vieram dos prefeitos regionais.

"Somos patriotas e suprapartidários. Não temos ligação com PSDB ou com qualquer outro partido. O Doria apenas se sensibilizou."

"Nos tempos do meu pai, respeitava-se a bandeira e cantava-se o hino", disse.

"Não tenho interesse de publicidade. Zero. Eu amo o Brasil. Se colocar bandeira do Brasil é cidade suja... Como que você pode ser contra instalar bandeira do Brasil? (...) Estou colocando bandeira nos CEUs também. É um orgulho (...) Se quiserem me combater, podem combater. Vão para Cuba ou para a Venezuela", afirmou.

Ele disse não saber quanto o escritório investe na compra, instalação e manutenção das bandeiras, mas afirmou que "não foi pouco dinheiro".




O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Geral

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber