Facebook Img Logo
  1. Edhucca Banner
Mais lidas
Geral

De Michael Jackson a Lady Gaga, confira dez shows marcantes do Super Bowl

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A final da NFL (National Football League), a liga de futebol americano dos Estados Unidos, acontece neste domingo (4) com a partida entre Philadelphia Eagles e New England Patriots, às 21h30 pelo horário de Brasília, no estádio US Bank, em Minneapolis (EUA).

Em 50 anos, Super  Bowl passou de um simples jogo a evento milionário. E um dos eventos mais esperados da noite, além do jogo, é o show do intervalo. Neste ano, a honra cabe a Justin Timberlake, que já participou em outras duas oportunidades.

Timberlake se apresentou com Aerosmith e Britney Spears, e voltou para uma performance inesquecível ao lado de Janet Jackson. Com supershows e os comerciais mais caros da televisão, o intervalo da final do futebol americano é quase mais famoso que o jogo em si. 

No ano passado, a cantora Lady Gaga fez um show impecável no intervalo do Super Bowl. Ela cantou vários sucessos, depois de voar do teto do estádio até o palco, suspensa por cabos. Confira dez shows que abalaram as estruturas do Super  Bowl. 

MICHAEL JACKSON - 1993

Dizem que foi após o show do rei do pop que o evento musical do intervalo alcançou um novo patamar, com performances que se aproximam das superproduções de turnês e audiência cada vez mais maciça. Sozinho no palco, Michael cantou "Black or White" e "Billy Jean", entre outras.

U2 - 2002

O primeiro show após o 11 de Setembro é considerado também um dos mais emocionantes pelos americanos. A banda irlandesa fez um tributo às vítimas do atentado, tocando as músicas "Where  the  Streets  Have No Name" e "MLK" enquanto os nomes de pessoas que perderam a vida no ataque eram projetados no estádio. E o U2, que estava fora do top 100 da "Billboard" naquela semana, entrou para o top 10 na semana seguinte.

JANET JACKSON E JUSTIN TIMBERLAKE - 2004

Ninguém lembra que música a irmã de Michael cantou ao lado de Justin. Mas todos lembram da ousada coreografia com direito ao rapaz puxar parte da roupa da moça deixando o seio dela à mostra. Janet e Justin juram que não foi intencional. O fato é que, após o episódio, as transmissões desses shows têm um delay de alguns segundos para evitar cenas tão ousadas ao vivo.

PAUL MCCARTNEY - 2005

Sir Paul não precisa de muita produção. Quem viu seus shows no Brasil sabe que o homem só precisa de um piano no palco para levar toda a plateia ao êxtase (ou às lágrimas). Seu setlist teve as clássicas "Hey Jude" e "Live and Let Die". Após o show, a venda de músicas dos Beatles cresceu 60%.

ROLLING STONES - 2006

No Super Bowl 40, em Detroit, a atração foram os Rolling Stones em um palco que imitava a icônica língua. Não faltou, claro, "Satisfaction", que Mick Jagger disse com humor que poderia ter sido interpretada no Super Bowl 1. O show teve ainda "Star me Up" e "Rough Justice".

PRINCE - 2007 

O showzaço de Prince, ou o artista antes conhecido como Prince, começou com uma introdução de "We Will Rock You" e teve direito ainda a uma versão de "Proud Mary". Além de solos de guitarra, Prince fez o "grand finale" com "Purple Rain", levando o público ao delírio.

MADONNA - 2012

Reza a lenda que a audiência do show do intervalo foi maior que a do jogo. Durante a performance, Madonna bateu o recorde de postagens por segundo no Twitter na época (10.245). O setlist contou com "Like a Prayer", "Vogue" e "Give me All Your Luvin", com participações de KATY PERRY - 2015

Montada em um grande leão metálico, a popstar Katy Perry iniciou o show com o hit ?Roar?. Como apresentações de anos anteriores, a performance foi recheada de efeitos, pensando no público que acompanhava pela TV. Lenny  Kravitz reforçou o espetáculo com um dueto em ?Kissed a Girl?. Em seguida, a cantora apareceu com outra roupa e cercada de dançarinos trajando fantasias de tubarão, bolas ou árvores.

BEYONCÉ - 2016

Beyoncé fez história com seu show no intervalo do Super  Bowl, ofuscando Coldplay e Bruno Mars, que também se apresentaram na noite. Usando figurinos que representavam o uniforme usado pelo "Partido dos Panteras Negras", movimento antirracista dos anos 1960, a cantora fez da apresentação um ato político. Ela apresentou o single "Formation", cuja letra é um hino para a população negra.

LADY GAGA - 2017

Feito para agradar primariamente o telespectador, Lady Gaga surpreendeu ao aparecer no telhado do estúdio, em um vídeo pré-gravado, e pular para o palco, pendurada por cabos de aço. cantora pulou do telhado e cantou um de seus maiores hits, "Poker Face", cercada por fogos de artifício. Depois de tocar "Milion Reasons" no piano, em uma apresentação inesquecível, Gaga foi ao encontro dos fãs.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Geral

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber