Mais lidas
Geral

Duas toneladas de skunk são apreendidas pelo Exército na fronteira da Amazônia

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um carregamento de quase duas toneladas de skunk (também grafada no Brasil como skank) foi apreendido nesta quinta-feira (1) na fronteira do Amazonas com o Peru e a Colômbia. Durante a operação, um colombiano foi preso após não obedecer às ordens de parada e receber integrantes do Exército Brasileiro a tiros. A ocorrência foi registrada no rio Içá, em Tabatinga (AM). As informações são da Agência Brasil.

Na embarcação conhecida como “canoão”, foram encontrados, além de 1.849 quilos da droga, um fuzil AK-47, uma pistola Beretta 9 milímetros, munição e carregadores. Duas pessoas que estavam no veículo com o colombiano conseguiram fugir a tempo da troca de tiros com os militares, iniciada após a “voz de parada para revista” não ter sido atendida pelos traficantes.

De acordo com o Exército, esta foi a quarta apreensão realizada pelo 8º Batalhão de Infantaria de Selva neste ano, que tem intensificado as ações de combate a crimes transfronteiriços por meio da Operação Ágata. Em janeiro, as apreensões já recolheram 5,3 toneladas de skunk.

O skunk é uma espécie de supermaconha obtida pelo cruzamento de várias espécies da planta, com maior teor de substâncias psicoativas. Não chega a ser uma maconha transgênica, porque a estrutura molecular da semente não é modificada. Além disso, o cultivo é feito em estufas com tecnologia hidropônica —plantação em água, normalmente usado com hortaliças.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber