Facebook Img Logo
Mais lidas
Geral

Aeroporto de Angra será ampliado, diz governo do Rio

.

NAIEF HADDAD, ENVIADO ESPECIAL

ANGRA DOS REIS, RJ (FOLHAPRESS) - Há cerca de duas décadas, os moradores e, principalmente, os donos de hotéis de Angra dos Reis (RJ) têm reivindicado a ampliação do aeroporto da cidade para melhorar o acesso dos turistas.

O pedido, enfim, será atendido, afirmou à Folha de S.Paulo Delmo Pinho, subsecretário estadual de Transporte do Rio.

De acordo com ele, as obras começam neste ano depois de uma licitação e serão concluídas em 2019. O investimento, a cargo do governo federal, é de R$ 31 milhões.

A pista, que tem atualmente 917 m, alcançará 1.200 m, o que vai exigir, entre outras medidas, a construção de um aterro de 100 m sobre o mar.

Para efeito de comparação, a pista do aeroporto de Congonhas, em São Paulo, tem 1.940 m, e a do Santos Dumont, no Rio, 1.323 m.

Ampliado, o aeroporto de Angra se tornará apto para receber aviões com até 50 lugares. Hoje, prevalecem aeronaves com, no máximo, 12.

O local já recebe voos regionais regulares nos finais de semana, mas eles não atendem a demanda de turistas em razão da baixa capacidade dos aviões.

O subsecretário acredita que a reforma atrairá empresas proprietárias de aeronaves maiores, interessadas em promover voos regulares para as cidades de São Paulo, Rio e Belo Horizonte.

Para João Willy, presidente da TurisAngra (Fundação de Turismo de Angra dos Reis), o equivalente à secretaria municipal do setor, a ampliação da pista vai melhorar o acesso dos turistas à cidade, tornando-a menos dependente da via terrestre.

"A rodovia Rio-Santos é sinuosa, complicada", diz Willy. "Falta sinalização."

Segundo o presidente da TurisAngra, os engarrafamentos no trecho da Rio-Santos entre Itacuruçá, distrito de Mangaratiba, e Angra se estendem por até três horas durante a alta temporada.

ESTAÇÃO METEOROLÓGICA

O projeto em Angra também inclui a construção de um terminal de passageiros, com 600 m², e de um estacionamento, com cerca de 50 vagas para carros.

Segundo Pinho, serão instalados ainda novos equipamentos de proteção aos voos. O principal deles é a estação meteorológica de superfície automática, que permitirá acompanhamento mais minucioso dos fenômenos atmosféricos. Só a estação custará R$ 2 milhões.

A área pertence à União, mas é administrada, sob regime de concessão, pela empresa Angra Aeroportos.

OUTRAS PISTAS

Hoje, entre as cidades do trecho fluminense da Costa Verde, a pista mais extensa é de propriedade particular. Com 1.200 m, ela fica no condomínio Portobello, em Mangaratiba, onde os jogadores Neymar e Emerson Sheik têm mansões. Seu uso é bastante restrito, portanto.

Já o aeroporto de Paraty, administrado pela prefeitura, é ainda mais modesto que o de Angra. Tem apenas 700 m e não pode ser ampliado devido à existência de residência nas proximidades.

Segundo Delmo Pinho, os aeroportos de outras duas cidades do Estado também passarão por reformas. Mas os valores ficam bastante aquém do destinado a Angra. Resende recebeu R$ 7 milhões, e Itaperuna, R$ 3 milhões.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Geral

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber