Facebook Img Logo
Mais lidas
Geral

Para vice, paz no Oriente Médio só depende de palestinos

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O vice-presidente americano, Mike Pence, disse nesta terça-feira (23) durante sua viagem a Israel que o início das negociações de paz para o Oriente Médio depende apenas dos palestinos.

"A Casa Branca está trabalhando com nossos parceiros na região para conseguirmos desenvolver um plano para a paz", disse ele, em Jerusalém. "Agora, tudo depende de quando os palestinos vão voltar para a mesa [de negociações]."

Depois de o presidente americano Donald Trump reconhecer Jerusalém como capital de Israel, em 6 de dezembro, os líderes palestinos afirmaram que não aceitavam mais a intermediação dos Estados Unidos nas tratativas com os vizinhos.

"Nós queremos que eles [palestinos] saibam que a porta está aberta. Entendemos que não gostaram da decisão, mas o presidente quis que eu transmitisse nossa vontade e nosso desejo de ser parte do processo de paz", afirmou Pence.

A decisão americana sobre Jerusalém foi criticada por parceiros europeus (como França e Alemanha) e irritou aliados dos americanos no Oriente Médio, levando a uma série de manifestações dos palestinos na região.

Nesta terça, o Fatah, que comanda a Cisjordânia, ordenou uma greve geral contra a presença de Pence. Um protesto próximo a Ramallah contra os Estados Unidos terminou em confronto com a polícia.

Em outra decisão que pode aumentar a tensão na região, Pence disse que Trump deve anunciar nas próximas semanas seu plano para transferir a embaixada americana de Tel Aviv para Jerusalém em 2019.

IRÃ

Em seu último dia de visita ao Oriente Médio -que contou também com escalas no Egito e na Jordânia-, Pence visitou um memorial em homenagem aos judeus mortos no Holocausto e o Muro das Lamentações.

Ele também se encontrou com o presidente israelense, Reuven Rivlin, com quem debateu o acordo nuclear com o Irã.

"Estamos mandando um sinal para nossos aliados europeus que chegou a hora de mudar o acordo nuclear com o Irã", afirmou Pence.

Na sequência, o israelense disse que o americano era um "mensch", expressão que significa pessoa honrada.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Geral

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber