Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Geral

'É ignorância', diz Ana Maria Braga sobre matança de macacos por febre amarela

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A apresentadora Ana Maria Braga, 68, mostrou revolta com a matança de macacos por causa da febre amarela em publicação feita no Instagram nesta segunda (22). 

"Já falei mais cedo e agora repito: NÃO MATEM OS MACACOS! Eles não são responsáveis pela transmissão da febre amarela. Matar o macaquinho é ignorância, é burrice, é atraso", disse a artista na rede social.

"Além de uma extrema crueldade, prejudica a investigação científica sobre a disseminação da doença. Vamos ter consciência, nada de matar macaco, ok?", completou compartilhando o desenho de um macaco com os dizeres "Eu não transmito febre amarela, não me machuque". 

Nos comentários, os seguidores da apresentadora do "Mais Você", da Globo, também demonstraram revolta. 

"A raça humana é tão ignorante tem sempre que por a culpa em alguém e dessa vez as vítimas são os macacos"; "Triste, povo ignorante"; "Como a população brasileira é ignorante. Falta leitura e querer estudar para ter o conhecimento" são alguns dos comentários deixados por internautas. 

Pouco antes de fazer a publicação, Ana Maria também falou sobre o assunto durante seu programa. 

"A gente vem sempre bombardeando com notícias de febre amarela e não param de aparecer casos de macacos que estão sendo mortos propositalmente, principalmente no Estado do Rio de Janeiro por conta da febre amarela. Isso continua acontecendo. Apesar a mídia explicar insistentemente em todos os meios de comunicação há vários meses que o macaco não transmite a doença. Ela [febre amarela] é transmitida por mosquitos."

LUISA MELL 

Como relatou a Folha de S.Paulo nesta quarta (17), a apresentadora e ativista da causa animal Luisa Mell decidiu convocar artistas para que ajudem a espalhar mensagens em redes sociais esclarecendo que macacos não transmitem febre amarela.

A artista diz ter recebido relatos "horripilantes" de primatas mortos por pessoas que os associam ao surto da doença. "O macaco é vítima assim como a gente, mas a ignorância ainda impera", lamenta ela.  A DOENÇA

A febre amarela voltou a chamar a atenção no início deste ano, depois que casos em macacos e humanos foram registrados no país. O retorno da doença ocorre meses após seu maior surto no Brasil, no primeiro semestre de 2017.

Desde julho do ano passado, já foram confirmadas pelo Ministério da Saúde ocorrências e mortes nos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Distrito Federal e Rio de Janeiro.

A doença é transmitida por mosquitos infectados em áreas silvestres o Brasil não tem registro de transmissão urbana desde 1942.

A exemplo dos humanos, bugios, saguis e outros primatas são vítimas do vírus, transmitidos pelos mosquitos -o Haemagogus (nas áreas de mata) e, nas cidades, o já conhecido Aedes aegypti (o mesmo da dengue e da chikungunya).

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Geral

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber