Facebook Img Logo
Mais lidas
Geral

Estudantes desrespeitaram direitos humanos em 205 redações do Enem

.

TALITA FERNANDES

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Estudantes desrespeitaram os direitos humanos em 205 redações do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2017, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (18) pelo MEC (Ministério da Educação) e pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais).

O tema foi alvo de uma polêmica no ano passado. Na véspera da aplicação da prova, a presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministra Cármen Lúcia, determinou que redações que tiverem trechos de desrespeito a direitos humanos não poderiam ser zeradas, permitindo apenas o desconto de pontos.

O número foi considerado sem expressividade pela presidente do Inep, Maria Inês Fini, que disse não ter havido "nenhum percentual que chamasse atenção" ao comentar a estatística.

Enquanto o número de provas com pontuação máxima na redação caiu de 77 para 53 entre 2016 e 2017, a quantidade de notas zero subiu de 291.806 para 309.157. Em termos percentuais, os exames zerados passaram de 4,84% para 6,54%.

O principal fator que motivou nota zero nas redações foi fuga ao tema, equivalente a 5,01% do total, enquanto esse percentual foi de 0,78% em 2016.

Por outro lado, a nota média dos participantes aumentou entre as edições de 2016 e 2017 do exame, passando de 541,9 para 558,0 quando a pontuação máxima é de 1.000.

Em 2017, o Enem foi aplicado pela primeira vez em dois fins de semana seguidos. Em um dos dias de prova, os estudantes fizeram as redações e no outro, as provas específicas divididas em três áreas: ciências humanas, matemática e ciências da natureza.

A proficiência média dos estudantes de ciências humanas passou de 533,5 em 2016 para 519,3 no ano passado. No caso daqueles que se aplicaram para área de matemática, houve um aumento de 489,5 para 518,5, e de ciências da natureza cresceu de 477,1 para 510,6.

Durante entrevista coletiva, o ministro da Educação, Mendonça Filho, anunciou que o calendário do SISU —sistema do MEC por meio do qual instituições públicas de ensino superior oferecem vagas a candidatos participantes do Enem— será antecipado do dia 29 para o próximo dia 23.

Questionado sobre os motivos, Mendonça brincou que a antecipação da data para inscrição do sistema servirá para "saciar a ansiedade" dos alunos.

O MEC e o Inep anteciparam para esta quinta a divulgação do resultado individual dos participantes do Enem. Os dados estão disponíveis desde 12h (horário de Brasília).




O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Geral

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber