Facebook Img Logo
  1. Edhucca Banner
Mais lidas
Geral

Chuva eleva aparição de jacarés em Florianópolis e preocupa turistas

.

JEFERSON BERTOLINI

FLORIANÓPOLIS, SC (FOLHAPRESS) - A chuva intermitente que atinge Florianópolis desde a semana passada fez aumentar o número de jacarés de papo amarelo avistados na cidade, e isso tem preocupado turistas.

Entre quinta-feira (11) e esta quarta-feira (17), o Corpo de Bombeiros recebeu 50 chamados para recolher 20 jacarés em áreas urbanas. Em um mês comum, a média é de apenas um chamado para esse tipo de ocorrência, segundo a corporação.

Na semana passada, após a primeira onda de chuva forte na capital catarinense, guarda-vidas encontraram um jacaré no mar na Praia de Canasvieiras, uma das mais procuradas de Florianópolis. O animal, que vive habitualmente em mangue, teria chegado à praia pela inundação dos rios ou pelos canos de escoamento da água da chuva.

Diante do caso, turistas passaram a acreditar que outros jacarés poderiam estar em outras praias da cidade. Nesta quarta (17), na tentativa de tranquilizar os visitantes, a prefeitura de Florianópolis informou o jacaré em Canasvieiras foi um caso isolado e reafirmou que as praias da cidade estão seguras para banho.

"Em razão do grande volume de chuva ocorrido na semana passada, alguns animais foram deslocados de seu ambiente natural pela força da correnteza dos rios e inundação das áreas planas", diz nota divulgada pela administração municipal.

O texto acrescenta que, "se excepcionalmente [jacarés] forem encontrados fora de seu habitat, a população deve manter distância adequada e acionar a Polícia Militar Ambiental".

ATAQUES

O Corpo de Bombeiros informou que todas as ocorrências atendidas na semana passada se limitaram ao recolhimento dos jacarés com a ajuda de uma espécie de forca de aço. Nenhuma envolveu ataque.

A Polícia Militar Ambiental, que também é acionada para este tipo de ocorrência, informou que nunca houve ataque de jacaré na cidade. De acordo com a corporação, o réptil não ataca humanos se não for importunado.

O tenente-coronel Fábio Henrique Machado, da Polícia Militar Ambiental, diz que não há superpopulação desse réptil em Florianópolis. "O jacaré de papo amarelo não tem predadores naturais na cidade. Mas não temos nenhum desequilíbrio, nenhuma superpopulação", afirma.

URBANO

Os jacarés-de-papo-amarelo são animais comuns de se avistar na capital catarinense, sobretudo em áreas de mangue dos bairros Itacorubi e Santa Mônica, na região central.

Para Ricardo Pinheira Lima, analista ambiental do Ibama na cidade, o que pode explicar o aumento da aparição da espécie em áreas urbanas, além da chuva da semana passada, é "o crescimento urbano desordenado".

"Em Florianópolis você tem muitas casas que foram construídas em área de preservação permanente. Tem até shopping que foi construído em área protegida. Isso impacta na vida dos jacarés", diz.

De acordo com Lima, os jacarés sentem, sobretudo, a escassez de alimentos com a redução do habitat natural.

O jacaré-de-papo-amarelo pode chegar a três metros de comprimento, o dobro da média dos avistados em Florianópolis, segundo a Polícia Militar Ambiental.

A espécie tem hábitos noturnos. Se alimenta de peixes e aves marinhas. Vive em média 50 anos.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Geral

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber