Mais lidas
Geral

Justiça condena a 16 anos de prisão avó de menino de 4 anos torturado em ritual de magia negra

.

Avó foi a quarta suspeita presa de torturar menino de 4 anos em Campo Grande (MS) - Foto: Divulgação/ Polícia Civil de MS/Arquivo
Avó foi a quarta suspeita presa de torturar menino de 4 anos em Campo Grande (MS) - Foto: Divulgação/ Polícia Civil de MS/Arquivo

A justiça de Campo Grande (MS) condenou a mais de 16 anos de prisão, em regime fechado, a avó do menino torturado durante rituais de magias- quando tinha apenas 4 anos. O caso foi descoberto em fevereiro de 2016, após o Conselho Tutelar dos Direitos da Criança e do Adolescente constatar queimaduras e marcas de espancamento no corpo do garoto, que ficou internado durante 15 dias na Santa Casa de Campo Grande.

O processo foi julgado em segredo de justiça pela 7ª Vara Criminal de Competência Especial de Campo Grande e o resultado divulgado no Diário de Justiça de terça-feira (9).

Totalização da pena
Durante o julgamento, a denúncia feita pelo Ministério Público Estadual (MPE) foi aceita parcialmente. A mulher foi absolvida de duas acusações e condenada por tortura, agravada pelo crime ser contra criança; associação criminosa e também por fornecer bebida alcoólica a menores de idade, totalizando uma pena de 16 anos quatro meses de detenção e o pagamento de 16 dias-multa em regime fechado.

Objetos usados na tortura foram encontrados na casa dos
tios presos - Foto: Divulgação/ Polícia Civil de MS/Arquivo

Além da avó adotiva, foram apontados como autores do crime os tios e o primo do menino. Os três foram condenados, também pela 7ª Vara Criminal, a penas que variam de 15 anos a 18 anos, todas começando em regime fechado.

Tios e primo também foram condenados
A maior pena foi para a tia do garoto, que foi condenada a 18 anos, seis meses e 20 dias de reclusão. Já o marido dela teve sentença de 17 anos, cinco meses e 10 dias de prisão, enquanto o primo da vítima, que tem 18 anos, terá que cumprir pena de 15 anos, dois meses e 20 dias de reclusão.

As informações são do portal campograndenews.com.br

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber