Mais lidas
Geral

Melhor elétrica da América Latina, Copel completa 63 anos

.

Melhor elétrica da América Latina, Copel completa 63 anos
Melhor elétrica da América Latina, Copel completa 63 anos

A Copel celebra nesta quinta-feira, 26 de outubro, seu 63º aniversário de criação, ratificando sua importância para o desenvolvimento do Estado e dando o devido mérito aos maiores responsáveis por este sucesso: seus empregados.

Há pouco mais de uma semana, a Copel passou a integrar a seleta lista das 150 melhores empresas para trabalhar do Brasil, de acordo com a maior pesquisa do gênero no país, feita pelo Guia Você S/A. “Esse reconhecimento atesta a dedicação e talento de cada um de nossos 8.500 empregados, que hoje fazem a marca Copel ser respeitada dentro e fora do país”, afirma o presidente Antonio Guetter.

No último ano, a empresa deu vários passos em direção à sua visão de longo prazo, que busca consolidar a gestão sustentável dos negócios e o papel de agente de prosperidade para a sociedade.

No final de setembro, a Companhia foi escolhida pela Organização das Nações Unidas (ONU) para, em parceria com o ParanaCidade, coordenar o escritório do Programa Cidades do Pacto Global na Região Sul do Brasil. O anúncio foi feito em Nova York, durante a Cúpula de Líderes do Pacto Global. O escritório será instituído na próxima semana.

“No passado, tivemos papel importante de liderança na sociedade”, diz Guetter. “Queremos trazer novamente esse protagonismo para o Paraná, colaborando no cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, um desafio para a sociedade global”, acrescenta.

GOVERNANÇA - Outro destaque em termos de sustentabilidade foi a criação, em dezembro de 2016, da Diretoria de Governança, Risco e Compliance da Copel, que antecipa o cumprimento de várias exigências da nova Lei Anticorrupção e também da Lei de Estatais, que entrará em vigor em 2018. “A nova diretoria aprimora ainda mais a gestão da empresa, prevenindo a ocorrência de problemas e ampliando a transparência das decisões”, diz Guetter.

“São iniciativas que passam a integrar nosso rol de compromissos históricos com a sustentabilidade em todas as nossas atividades, e por meio das quais a Copel ajuda a alimentar um ciclo próspero para a economia, para as comunidades com que nos relacionamos e para a gestão dos recursos naturais”, afirma Guetter.

INVESTIMENTOS - Na esfera econômica, os últimos seis anos comprovaram que a Copel vem trilhando o caminho da sustentabilidade. No período, o investimento total da empresa superou R$ 13 bilhões, um recorde na Companhia. Em 2017, o investimento vai totalizar R$ 2,8 bilhões – recursos destinados à melhoria de seus serviços e a novas subestações, linhas de distribuição e de transmissão de energia, ampliação de seu parque de telecomunicações e de usinas geradoras, principalmente no setor eólico.

Em 2017, mais uma vez a Copel foi eleita pelos seus clientes a melhor distribuidora da América Latina e do Brasil. Foi a quinta vez em sete anos que a Companhia conquistou o título continental e a sexta vez em sete anos que recebeu o prêmio nacional.

O prêmio responde ao forte investimento da empresa no segmento de distribuição nos últimos anos. Foram mais de R$ 4 bilhões desde 2011. O principal destaque é o programa Mais Clic Rural, lançado em 2015, que está aplicando R$ 500 milhões na modernização de redes rurais, priorizando polos de criação de aves e suinos e de cultivo de tabaco.

TRANSMISSÃO - Iniciado em 2011, o programa de expansão da Copel para outros nove estados começou a colher seus frutos em 2016, com a conclusão de 1.700 km de novas linhas de transmissão.

Em 2017 teve início um programa de obras entre o Paraná e Santa Catarina no valor de R$ 500 milhões. Foram concluídas a linha Londrina – Assis (PR), e Figueira – Ponta Grossa Norte, importantes para o intercâmbio de energia entre as regiões Sul e Sudeste.

A empresa conta, atualmente, com mais de 4 mil km em ativos de transmissão. Outros seis empreendimentos, somando 1.900 km, ficarão prontos até 2021.

GERAÇÃO - No segmento de geração, aproxima-se o início de operação de três grandes empreendimentos. Em agosto a Copel obteve autorização para iniciar o enchimento do reservatório da hidrelétrica de Colíder, no rio Teles Pires, no Mato Grosso.

A primeira unidade geradora está prevista para abril de 2018, e a última em agosto. Já no Paraná, avançam as obras da Usina Baixo Iguaçu, em parceria com a Neoenergia, e a ampliação da Usina Térmica de Figueira, que está sendo modernizada.

Recentemente o parque gerador da empresa ultrapassou 93% de fontes renováveis com a implantação de três complexos eólicos no Rio Grande do Norte. Até 2018, a capacidade de geração eólica será duplicada, com um total de 28 parques em quatro complexos, totalizando R$ 3 bilhões em investimentos e 665 MW de capacidade instalada, suficiente para abastecer uma cidade como Curitiba, com dois milhões de habitantes.

TELECOMUNICAÇÕES - Entre as empresas mais novas no competitivo mercado nacional de telecomunicações, a Copel Telecom possui hoje 30 mil quilômetros de fibras ópticas que alcançam todos os 399 municípios do Paraná e dois em Santa Catarina. Sua internet por banda larga fixa é a mais rápida do país – e também a melhor, de acordo com pesquisa de percepção com os usuários da Anatel. No Paraná, alcança 65 municípios – eram apenas seis em 2013.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber