Mais lidas
Geral

ATUALIZADA - Irmão de atirador de Las Vegas que matou ao menos 58 diz estar chocado

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Eric Paddock, irmão do suspeito de atirar do 32º andar de um hotel no público de um festival de música country em Las Vegas, disse que sua família estava "horrorizada".

Stephen Paddock, de 64 anos, foi encontrado morto pela polícia no quarto que ocupava, junto com pelo menos oito armas, incluindo alguns rifles.

Autoridades informaram que ele estava hospedado no hotel Mandalay Bay desde a última quinta-feira (28).

"Nós não fazemos a menor ideia", afirmou Eric Paddock sobre os atos de seu irmão. "Estamos perplexos. Nossas condolências às vítimas" disse com voz trêmula em uma rápida entrevista por telefone.

Mais tarde, Eric Paddock falou a jornalistas em frente a sua casa em Orlando, na Flórida. "Ele nunca sacou sua arma, não faz o menor sentido" disse. Ele contou que seu irmão tinha algumas pistolas, talvez um rifle, "mas nenhuma arma automática".

Paddock contou que a última vez que esteve em contato com seu irmão foi no mês passado, quando Orlando teve blecautes de energia devido à passagem do furacão Irma.

O pai de Stephen e Eric era Patrick Benjamin Paddock, um ladrão de bancos que esteve na lista de mais procurados do FBI nos anos 60.

Stephen Paddock não tinha nenhuma passagem pela polícia, a não ser uma infração de trânsito, informou a polícia de Las Vegas.

No início de 2015, Paddock se mudou para um casa simples de dois andares em um condomínio para aposentados na cidade de Mesquite, a pouco mais de uma hora de carro de Las Vegas.

"É uma casa bonita, limpa, não tem nada fora do comum" disse Quinn Averett, porta voz da polícia de Mesquite. Algumas armas e munições foram encontradas na casa, o que foi considerado normal pela polícia, uma vez que o porte de armas é legalizado no Estado e bastante frequente.

Segundo a emissora NBC, Paddock fez diversas apostas nas últimas semanas, cujos valores chegam a dezenas de milhares de dólares –mas não se sabe se ele ganhou ou perdeu.

A milícia terrorista Estado Islâmico (EI) reivindicou a autoria do ataque, porém o FBI afirma que não há evidências ligando Paddock a qualquer grupo militante internacional.

As autoridades americanas estariam verificando a reivindicação do Estado Islâmico, mas não há confirmação até o momento.

A polícia de Las Vegas havia afirmado que a motivação de Paddock, que não tinha passagem pela polícia, não estava clara.

Foi o mais grave ataque deste tipo na história moderna dos EUA. Além de ao menos 58 mortos, mais de 515 pessoas ficaram feridas, segundo a polícia de Las Vegas.

Os tiros teriam começado por volta das 22h de domingo (2h de segunda em Brasília), durante o show do cantor Jason Aldean no festival Route 91 Harvest, numa arena aberta, em meio aos resorts de Las Vegas.

Vídeos feitos com celular capturaram cerca de dez segundos de tiroteio intenso, seguidos de 37 segundos sem o barulho de armas. Uma segunda rodada de tiros então começa, e ouve-se gritos de desespero das pessoas no local.

Os vídeos mostram diversas pessoas se deitando no chão e procurando abrigo em meio ao descampado.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber